Em formação

Wiseman DE-667 - História

Wiseman DE-667 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Homem sábio

(DE-667: dp. 1.400; 1. 306 ', b. 36'10 ", dr. 9'6" (média), s. 24 k .; cpl. 186, a. 3 3 ", 4 1,1" , 8 20 mm. 2 dct., 8 dcp., 1 dcp. (Hh.); Cl. Buckley)

Wiseman (DE-667) foi depositado em 26 de julho de 1943 em Pittsburgh, Pensilvânia, pela Dravo Corp., lançado em 6 de novembro de 1943; patrocinado pela Sra. June Holton, a viúva do tenente (jg.) Wiseman; e comissionado em Argel, Louisiana, em 4 de abril de 1944, o tenente W. B. McClaran, Jr., USNR, no comando.

Após o shakedown na área das Bermudas e a disponibilidade do after shakedown no Boston Navy Yard, Wiseman partiu de Boston em 24 de maio de 1944 na primeira das três missões de escolta de ida e volta que conduziu até o outono de 1944. Posteriormente, converteu em uma usina flutuante conforme a necessidade tendo em vista que as instalações elétricas do navio para a costa foram comprovadas durante as fases anteriores da guerra do Pacífico no pátio da marinha de Charleston (SC), Wiseman navegou para o Pacífico em 11 de janeiro de 1945.

Aportando em Pearl Harbor em 3 de fevereiro, a escolta de destróieres operou por um mês nas ilhas havaianas antes de partir para as Filipinas em 3 de março. Chegando a Manila no dia 23, Wiseman começou a fornecer energia para aquela cidade quase demolida em 13 de abril e, nos cinco meses e meio seguintes, forneceu cerca de 5.806.000 quilowatts-hora de eletricidade.

Além disso, os evaporadores de Wiseman forneceram 150.000 galões de água potável para as instalações do Exército na área do porto e para muitas embarcações de pequeno porte. Seus rádios também foram amplamente utilizados. Colocado à disposição do diretor do porto da Marinha, o equipamento de comunicação do navio foi utilizado para controlar o tráfego de rádio do porto até que o equipamento do diretor chegasse e fosse instalado em terra.

Após seu serviço vital em Manila, Wiseman mudou para Guam, onde forneceu energia para a draga do Exército Harris (YM-25) por um período de dois meses. Ela então retornou aos Estados Unidos e foi desativada em San Diego em 31 de maio de 1944. Ela foi desativada lá em 31 de janeiro de 1947.

Comissionado novamente no outono de 1950, após o início da Guerra da Coréia naquele junho, Wiseman sob o comando do Tenente Comdr. Jay W. Land correu para a Coreia, chegando ao porto de Mason, perto da foz do Naktong Biver, no ponto de ancoragem ocidental da antiga cabeça de praia em Pusan. Como havia feito em Manila em 1945, Wiseman agora fornecia eletricidade a uma cidade que não conseguia gerar a sua própria. Mais tarde, o navio proporcionou conforto de casa às unidades da 1ª Divisão da Marinha alojadas no cais próximo, fornecendo chuveiros quentes, cigarros e refeições quentes preparadas na cozinha do navio. A escolta do contratorpedeiro também forneceu instrução em marinharia, artilharia, radar, sonar e controle de danos a 80 aspirantes da Academia Naval da República da Coréia (ROK) e 120 homens alistados da Marinha ROK.

No final de 1951, Wiseman retornou aos Estados Unidos e passou por uma ampla revisão no Estaleiro Naval da Ilha Mare, em Vallejo, Califórnia, antes de realizar um treinamento de reciclagem em San Diego durante a primavera e o verão de 1952. O navio então navegou novamente por Águas coreanas, chegando à zona de combate naquele outono.

Em seu segundo desdobramento no Pacífico Ocidental (WestPac) desde o recomissionamento, Wiseman selecionou as forças-tarefa de porta-aviões leves na costa oeste da Coréia; realizou missões de patrulha perto da costa; bloqueou e bombardeou segmentos da costa nordeste da Coreia e forneceu tela anti-submarino e serviços de escolta para grupos de reabastecimento. Mais tarde no desdobramento, ela também participou de operações de caçadores-assassinos, treinada em evoluções da guerra anti-submarina (ASW) e serviu como carro-chefe da divisão durante uma visita de boa vontade em Manila.

Nos anos seguintes, Wiseman conduziu mais quatro implantações de WestPac e passou os interlúdios entre eles treinando fora de San Diego e fazendo manutenção no Estaleiro Naval de Mare Island ou no Estaleiro Naval de San Francisco. Na ocasião, ela conduziu Naval

Reserve um cruzeiro de treinamento para levá-la às ilhas havaianas. Durante as implantações no exterior, Wiseman operou com unidades das marinhas SEATO - australiana, neozelandesa, britânica, filipina, paquistanesa e Thaiand, que visitou portos da Austrália ao Japão. Após a conclusão de seu sexto desdobramento, Wiseman foi designado como um navio de Treinamento de Reserva Naval do Grupo I (NRT). Assim, em 16 de maio de 1959, o navio foi desativado e entregue ao 11º Distrito Naval. O tenente V. Powell foi o primeiro oficial encarregado.

Pelos próximos dois anos, Wiseman operou fora de San Diego em funções NRT. Todo terceiro fim de semana do mês, um cruzeiro de reserva a levava ao mar para períodos de treinamento ASW e, durante os verões, a escolta de contratorpedeiro fazia cruzeiros de reserva de duas semanas.

No entanto, em 1961, a crise de Berlim mudou a rotina da escolta destruidora de veteranos depois que a construção do Muro de Berlim aumentou as tensões em agosto daquele ano. O presidente John F. Kennedy ordenou a ativação das unidades de reserva, incluindo a Tripulação Selecionada da Reserva e os navios da NRT. Recomissionado em 2 de outubro de 1961, o tenente C. Wilhoite Jr., no comando, Wiseman foi imediatamente preparado para o serviço com a 7ª Frota. Como as instalações de reparo e revisão em San Diego estavam sobrecarregadas, Wiseman foi reformado em Long Beach, passando as férias de pré-natal nos estaleiros de Bethlehem.

Desdobrando-se para WestPac novamente em janeiro de 1962, Wiseman conduziu operações de patrulha na costa do problemático país do Vietnã. Ela recebeu um "parabéns" pelo cumprimento do dever e, em março, recebeu elogios por dar assistência médica a um pescador com uma perna infectada a bordo de um junco de pesca sul-vietnamita. Mais tarde naquela primavera, o navio também visitou Hong Kong, Subic Bay e portos japoneses, incluindo Yokohama, onde hospedou as celebrações do Dia das Forças Armadas em 19 e 20 de maio.

Retornando a San Diego em 17 de julho, via Midway e Pearl Harbor, Wiseman foi desativado e colocado em serviço em 1 de agosto, retomando suas funções como navio NRT com a Reserva Naval do Grupo II. Antes do final de 1962, o navio foi designado para a Divisão de Destroyer da Reserva 272 do Esquadrão de Destroyer da Reserva 27.

Colocado na reserva, mas permanecendo em serviço, o Wisemn ~ ficou atracado em San Diego até o final da década de 1960 como parte das unidades de reserva da Frota do Pacífico. Retirado da lista da Marinha em 15 de abril de 1973, o veterano da Segunda Guerra Mundial e do serviço coreano foi posteriormente dispensado.

Wiseman (DE-667) recebeu seis estrelas de batalha por seu serviço na Guerra da Coréia.


Wiseman DE-667 - História

Osborne Beeman Wiseman - nascido em 20 de fevereiro de 1916 em Zanesville, Ohio - foi nomeado para a Academia Naval em 22 de junho de 1934 e graduou-se em 2 de junho de 1938. Após o serviço marítimo em Saratoga (CV-3) e Roe (DD-418), Wiseman foi transferido para a Naval Air Station em Pensacola Fla., Para treinamento de vôo. Destacado em 17 de março de 1941, tendo conquistado suas asas, Wiseman juntou-se ao Bombing Squadron (VB) 3, embarcado em Saratoga.

Depois que esse porta-aviões foi torpedeado pelo submarino japonês I-25 ao largo de Oahu em 11 de janeiro de 1942 e enviado ao Puget Sound Navy Yard, Bremerton, Wash., Para reparos e alterações, suas unidades de aviação foram transferidas para terra para operar na Ilha Ford. Quando Yorktown (CV-5) voltou a Pearl Harbor para reparar os danos sofridos no início de maio na Batalha do Mar de Coral, suas unidades foram transferidas do navio e substituídas por algumas das antigas unidades de Saratoga - Esquadrão de Bombardeio 3, Esquadrão de Torpedo 3 e o Esquadrão de Combate 3. Wiseman se apresentou a bordo de Yorktown a tempo de participar da Batalha de Midway.

No primeiro dia da ação do porta-aviões, 4 de junho, o tenente (jg.) Wiseman voou duas surtidas - uma contra o porta-aviões Soryu naquela manhã e uma contra o Hiryu naquela tarde. O último, a essa altura, era o último dos quatro planos inimigos à tona, e o ataque em que Wiseman participou provou ser o golpe de misericórdia administrado àquele navio. Os lutadores japoneses "Zero", no entanto, invadiram os Dauntlesses de VB-3 e VB-6, exigindo alguma medida de vingança pelos golpes administrados a Hiryu. Nesse corpo a corpo, o avião de Wiseman foi abatido. Nem ele nem seu artilheiro foram vistos novamente.

Tendo desempenhado um papel importante na mudança do rumo da guerra no Pacífico, o tenente (jg.) Wiseman foi condecorado com a Cruz da Marinha, postumamente, por seu heroísmo e devoção ao dever.

(DE-667: dp. 1.400 l. 306 'b. 36'10 "dr. 9'5" (média) s. 24 k. Cpl. 186 a. 3 3 ", 4 1,1", 8 20 mm.,

2 dct., 8 dcp., 1 dcp. (hh.) cl. Buckley)

Wiseman (DE-667) foi deposto em 26 de julho de 1943 em Pittsburgh, Pensilvânia, pela Dravo Corp. lançado em 6 de novembro de 1943, patrocinado pela Sra. June Holton, a viúva do tenente (jg.) Wiseman e comissionado em Argel , Louisiana, em 4 de abril de 1944, o tenente WB McClaran, Jr., USNR, no comando.

Após o shakedown na área das Bermudas e a disponibilidade pós-shakedown no Boston Navy Yard, Wiseman partiu de Boston em 24 de maio de 1944 na primeira das três missões de escolta de ida e volta que conduziu até o outono de 1944. Posteriormente, converteu-se em uma potência flutuante estação - a necessidade de instalações elétricas de navio para terra tendo sido comprovada durante as fases anteriores da guerra do Pacífico - no estaleiro da Marinha de Charleston (SC), Wiseman navegou para o Pacífico em 11 de janeiro de 1945.

Aportando em Pearl Harbor em 3 de fevereiro, a escolta de destróieres operou por um mês nas ilhas havaianas antes de partir para as Filipinas em 3 de março. Chegando a Manila no dia 23, Wiseman começou a fornecer energia para aquela cidade quase demolida em 13 de abril e, nos cinco meses e meio seguintes, forneceu cerca de 5.806.000 quilowatts-hora de eletricidade.

Além disso, os evaporadores de Wiseman forneceram 150.000 galões de água potável para as instalações do Exército na área do porto e para muitas embarcações de pequeno porte. Seus rádios também foram amplamente utilizados. Colocado à disposição do diretor do porto da Marinha, o equipamento de comunicação do navio foi utilizado para controlar o tráfego de rádio do porto até que o equipamento do diretor chegasse e fosse instalado em terra.

Após seu serviço vital em Manila, Wiseman mudou para Guam, onde forneceu energia para a draga do Exército Harris (YM-25) por um período de dois meses. Ela então retornou aos Estados Unidos e foi desativada em San Diego em 31 de maio de 1946. Ela foi desativada lá em 31 de janeiro de 1947.

Comissionado novamente no outono de 1950, após o início da Guerra da Coréia naquele junho, Wiseman- sob o comando do Tenente Comdr. Jay W. Land correu para a Coreia, chegando ao porto de Mason, perto da foz do rio Naktong, no ponto de ancoragem ocidental da antiga cabeça de praia em Pusan. Como havia feito em Manila em 1945, Wiseman agora fornecia eletricidade a uma cidade que não conseguia gerar a sua própria. Mais tarde, o navio proporcionou conforto de casa às unidades da 1ª Divisão da Marinha alojadas no cais próximo, fornecendo chuveiros quentes, cigarros e refeições quentes preparadas na cozinha do navio. A escolta de contratorpedeiro também forneceu instrução em marinharia, artilharia, radar, sonar e controle de danos a 80 aspirantes da Academia Naval da República da Coréia (ROK) e 120 homens alistados da Marinha ROK.

No final de 1951, Wiseman retornou aos Estados Unidos e passou por uma ampla revisão no Estaleiro Naval da Ilha Mare, em Vallejo, Califórnia, antes de realizar um treinamento de atualização em San Diego durante a primavera e o verão de 1952. O navio então navegou novamente para a Coreia águas, chegando à zona de combate naquele outono.

Em sua segunda implantação no Pacífico Ocidental (WestPac) desde o recomissionamento, Wiseman selecionou as forças-tarefa de porta-aviões leves na costa oeste da Coréia, realizando missões de patrulha perto da costa bloqueada e bombardeada em segmentos da costa nordeste da Coréia, e forneceu tela anti-submarino e serviços de escolta para grupos de reabastecimento . Mais tarde no desdobramento, ela também participou de operações de caçadores-assassinos, treinou em evoluções de guerra anti-submarino (ASW) e serviu como carro-chefe da divisão durante uma visita de boa vontade em Manila.

Nos anos seguintes, Wiseman conduziu mais quatro implantações de WestPac e passou os interlúdios entre eles em treinamento fora de San Diego e manutenção no Estaleiro Naval de Mare Island ou no Estaleiro Naval de San Francisco. Na ocasião, ela conduziu cruzeiros de treinamento da Reserva Naval - um deles levando-a às Ilhas Havaianas. Durante as implantações no exterior, Wiseman operou com unidades da marinha SEATO - australiana, neozelandesa, britânica, filipina, paquistanesa e tailandesa - e visitou portos da Austrália ao Japão. Após a conclusão de seu sexto desdobramento, Wiseman foi designado como um navio de Treinamento de Reserva Naval do Grupo I (NRT). Assim, em 16 de maio de 1959, o navio foi desativado e entregue ao 11º Distrito Naval. O tenente W. V. Powell foi o primeiro oficial encarregado.

Pelos próximos dois anos, Wiseman operou fora de San Diego em funções NRT. Todo terceiro fim de semana do mês, um cruzeiro de reserva a levava ao mar para períodos de treinamento ASW e, durante os verões, a escolta de contratorpedeiro fazia cruzeiros de reserva de duas semanas.

No entanto, em 1961, a crise de Berlim mudou a rotina da escolta de destruição de veteranos depois que a construção do Muro de Berlim aumentou as tensões em agosto daquele ano. O presidente John F. Kennedy ordenou a ativação das unidades de reserva, incluindo a tripulação da reserva selecionada e os navios da NRT. Recomissionado em 2 de outubro de 1961, Tenente Comdr. C. V. Wilhoite, Jr., no comando, Wiseman foi imediatamente preparado para o serviço com a 7ª Frota. Como as instalações de reparo e revisão em San Diego estavam sobrecarregadas, Wiseman foi revisado em Long Beach, passando as férias de pré-natal nos estaleiros de Bethlehem.

Desdobrando-se para WestPac novamente em janeiro de 1962, Wiseman conduziu operações de patrulha na costa do problemático país do Vietnã. Ela recebeu um "parabéns" pelo cumprimento do dever e, em março, recebeu elogios por dar assistência médica a um pescador com uma perna infectada a bordo de um junco de pesca sul-vietnamita. Mais tarde naquela primavera, o navio também visitou Hong Kong, Subic Bay e portos japoneses, incluindo Yokohama, onde hospedou as celebrações do Dia das Forças Armadas em 19 e 20 de maio.

Retornando a San Diego em 17 de julho, via Midway e Pearl Harbor, Wiseman foi desativado e colocado em serviço em 1 de agosto, retomando suas funções como navio NRT com a Reserva Naval do Grupo II. Antes do final de 1962, o navio foi designado para a Divisão de Destroyer da Reserva 272 do Esquadrão de Destroyer da Reserva 27.

Colocado na reserva, mas permanecendo em serviço, Wiseman foi atracado em San Diego até o final da década de 1960 como parte das unidades de reserva da Frota do Pacífico. Retirado da lista da Marinha em 15 de abril de 1973, o veterano da Segunda Guerra Mundial e do serviço coreano foi posteriormente dispensado.


Conteúdo

Após o shakedown na área das Bermudas e a disponibilidade pós-shakedown no Boston Navy Yard, Homem sábio partiu de Boston em 24 de maio de 1944 para se encontrar com a Força-Tarefa 64 (TF & # 16064) e o comboio UGS-43 na primeira de três viagens de escolta de ida e volta. Ela escoltou o comboio GUS-43 de Casablanca, Marrocos francês, para Nova York, em seguida, deixou Hampton Roads com TF-64 e comboio UGS-50 em 3 de agosto, pastoreando o comboio GUS-50 de Bizerte para os Estados Unidos, navegando para o leste em 29 de agosto . Após os reparos e alterações em Boston (19 de setembro a 5 de outubro), Homem sábio conduziu exames nas águas de Casco Bay, Maine, antes de retomar o trabalho de escolta de comboio como parte do TF-64, pastoreando UGS-57 de Hampton Roads para Bizerte, retornando para o leste com TF-64 e GUS-57 passando por Gibraltar em 11 de novembro , o navio retornou à Baía de Chesapeake com aquela porção do GUS-57 em 30 de novembro, antes de prosseguir para Charleston, Carolina do Sul

Posteriormente convertido em uma estação de energia flutuante - a necessidade de instalações elétricas de navio para a costa foi comprovada durante a guerra do Pacífico - no Estaleiro da Marinha de Charleston, Homem sábio navegou para o Pacífico em 11 de janeiro de 1945. Reportando-se ao Comandante em Chefe, Frota do Pacífico, para o serviço em 17 de janeiro de 1945 ao transitar pelo Canal do Panamá, ela rumou para as Ilhas Havaianas na companhia do transporte de alta velocidade USS & # 160Reeves& # 160 (APD-52).

Aportando em Pearl Harbor em 3 de fevereiro, a escolta de destróieres operou por um mês nas ilhas havaianas antes de partir para as Filipinas em 3 de março. Chegando a Manila no dia 23, ela começou a fornecer energia para aquela cidade quase demolida em 13 de abril e, nos cinco meses e meio seguintes, forneceu cerca de 5.806.000 quilowatts-hora (20.900 e # 160 GJ) de eletricidade. Além disso, Homem sábio'Os evaporadores forneceram 150.000 galões & # 160 (570 & # 160m³) de água potável para as instalações do Exército na área do porto e para muitas embarcações de pequeno porte. Seus rádios também foram amplamente utilizados. Colocado à disposição do diretor do porto da Marinha, o equipamento de comunicação do navio foi utilizado para controlar o tráfego de rádio do porto até que o equipamento do diretor chegasse e fosse instalado em terra.

Após seu serviço vital em Manila e operações projetadas em Ketchikan, Alasca, arquivado, Homem sábio mudou-se para Guam, chegando em 18 de dezembro de 1945, onde forneceu energia para a draga do Exército Harris (YM-25). Partindo de Guam em 26 de março de 1946, na companhia do navio irmão USS & # 160Whitehurst& # 160 (DE-634), ela fez uma pausa em Eniwetok, nos Marshalls (28–29 de março), depois voltou aos Estados Unidos via Pearl Harbor (4–6 de abril de 1946). Desativado em San Diego, Califórnia, em 31 de maio de 1946, Homem sábio foi colocado em estado inativo em 19 de dezembro de 1946, então fora de serviço, na reserva, em 3 de fevereiro de 1947, e mudou-se para Long Beach. Posteriormente, o rebocador oceânico auxiliar USS & # 160Koka& # 160 (ATA-185) rebocado Homem sábio de Long Beach de volta a San Diego (16–17 de novembro de 1948).


Motivo do bloqueio: O acesso de sua área foi temporariamente limitado por razões de segurança.
Tempo: Seg, 21 de junho de 2021 16:14:15 GMT

Sobre Wordfence

Wordfence é um plugin de segurança instalado em mais de 3 milhões de sites WordPress. O proprietário deste site está usando o Wordfence para gerenciar o acesso ao site.

Você também pode ler a documentação para aprender sobre as ferramentas de bloqueio do Wordfence e # 039s ou visitar wordfence.com para saber mais sobre o Wordfence.

Gerado por Wordfence em Mon, 21 Jun 2021 16:14:15 GMT.
Horário do seu computador:.


Mục lục

Những chiếc thuộc lớp tàu khu trục hộ tống Buckley có chiều dài chung 306 pés (93 m), mạn tàu rộng 37 pés 1 pol. (11,30 m) và độ sâu mớn nước khi đầy tải là 11 pés 3 pol (3,43 m). Chúng có trọng lung choán nước tiêu chuẩn 1.400 até Anh (1.400 t) và lên n 1.740 até Anh (1.770 t) khi đầy tải. [3] Hệ thống động lực bao gồm hai turbina hơi nước General Electric công suất 13,500 mã lực (10,100 kW), dẫn động hai máy phát điện công suất 9.200 kilôwatt (4,300 hp) để ch vânn ht 5] công suất 12.000 hp (8,900 kW) cho phép đạt được tốc độ tối đa 23 kn (26 mph 43 km / h), và có dự trữ hành trình 6.000 nmi (6,900 dặm 11.000 km) khi di chuyển ở vận tống tống girando 12 kn (14 mph 22 km / h). [6]

Vũ khí trang bị bao gồm ba pháo 3 pol. (76 mm) / 50 cal trên tháp pháo nòng đơn có thể đối hạm hoặc phòng không, một khẩu đội 1,1 polegada / 75 calibre bốn nòng vng táo pháo phòng đơn có thể đối hạm hoặc phòng không, một khẩu đội 1,1 polegada / 75 calibre bốn nòng võm pháo phòng Ong Vng táng von tálng 20 . Vũ khí chống ngầm bao gồm một dàn súng cối chống tàu ngầm Hedgehog Mk. 10 (có 24 nòng và mang theo 144 quả đạn) hai đường ray Mk. 9 và tám máy phóng K3 Mk. 6 để thả mìn sâu. [6] [7] Khác biệt đáng kể so với lớp Evarts dẫn trước là chúng có thêm ba ống phóng ngư lôi Mark 15 21 polegadas (533 mm). Thủy thủ đoàn đầy đủ bao gồm 186 sĩ quan và thủy thủ. [6]

Homem sábio được đặt lườn tại xưởng tàu của hãng Dravo Corporation tại Pittsburgh, Pensilvânia vào ngày 26 tháng 7, 1943. Nó được hạ thủy vào ngày 6 tháng 11, 1943 được đỡ đầu bởi bà June Holton, v ú úa Gênp. chế tại Argel, New Orleans vào ngày 4 de tháng, 1944 dưới quyền chỉ huy của Hạm trưởng, Thiếu tá Hải quân William B. McClaran, Jr. [1] [2] [8]

1944 - 1946 Sửa đổi

Sau khi hoàn tất hoạt động chạy thử máy huấn luyện tại khu vực Bermuda và được sửa chữa sau chạy thử máy tại Xưởng hải quân Boston, Homem sábio khởi hành từ Boston, Massachusetts vào ngày 24 de maio de 1944 cho chuyến hộ tống vận tải khứ hồi đầu tiên vượt Đại Tây Dương. Nó gia nhập Lực lượng Đặc nhiệm 64 và hộ tống cho Đoàn tàu UGS-43 đi cantou Bắc Phi, rồi tiếp tục hộ tống cho Đoàn tàu GUS-43 trong hđếnh trình quay trở ừnh ừnh quay trở de Marrocos, Marrocos Phinh tnh ừnh ừnh vnh ừnh ừnh ừnh v York, Marrocos. [1]

Từ đó cho đến cuối tháng 11, Homem sábio còn tiếp tục thực hiện thêm hai chuyến hộ tống vận tải khác cantou các cảng Bắc Phi. Con tàu cùng Lực lượng Đặc nhiệm 64 rời Hampton Roads vào ngày 3 tháng 8 để hộ tống cho Đoàn tàu UGS-50, rồi từ Bizerte, Tunísia hộ tống cho Đoàn kàu GUS-50 quay trở vyề vyề 29 quay trở vyề vyề 29 được sửa chữa và cải biến tại Boston từ ngày 19 tháng 9 đến ngày 5 tháng 10, nó thực hành huấn luyện tại khu vực Casco Bay, Maine trước khi tiếp tục cnùng Lực lượm xu tung 64 c hu tcng 64 phát từ Hampton Roads để đi cantou Bizerte, và quay trở về cùng Đoàn tàu GUS-57, đi ngang qua Gibraltar vào ngày 11 de 11 de novembro. , trước khi tiếp tục đi đến Charleston, Carolina do Sul. [1]

Theo kinh nghiệm có được tại các vùng chiếm đóng phát sinh nhu cầu cung cấp điện năng cho các thành phố mới được giải phóng, Homem sábio được cải biến tại Xưởng hải quân Charleston thành một trạm phát điện nổi. Nó lên Đường vào ngày 11 tháng 1 de 1945 DJE đi cantou khu VUC Thái Binh Duong, bang qua Kenh Đạo Panamá và trình Dien Cung TU lệnh Ham đối Thái Binh Duong vào ngày 17 tháng 1, và Tiep TUC Cung Tàu Van Chuyên cao TOC Reeves (APD-52) hướng cantou khu vực quần đảo Hawaii. [1]

Đi đến Trân Châu Cảng vào ngày 3 de 2, Homem sábio hoạt động tại vùng biển phụ cận Oahu trong một tháng, rồi lên đường hướng cantou Filipinas vào ngày 3 tháng 3. Đi đến Manila vào ngày 23 tháng 3, nó bắt đầu cung cung cấp điện cho tháng từ ngày 13 tháng 4. Trong năm tháng rưỡi tiếp theo nó đã sản xuất khoảng 5.806.000 kilôwatt giờ (20.900 GJ) điện, đồng thời máy chưng cất nước của ca con tàu cũcã 57.000 khoảng (150.000 GJ ccã) uống cho các căn cứ Lục quân tại khu vực cảng cùng nhiều tàu bè nhỏ. Thiết bị liên lạc vô tuyến của con tàu cũng hữu ích khi được đặt dưới quyền sử dụng của chỉ huy cảng, được sử dụng để điều hành hoạt voyn cho đến vhận voyn cho đến tuyến tr. [1]

Hoàn thành nhiệm vụ hỗ trợ tại Manila, và kế hoạch hoạt động tại Ketchikan, Alasca bị hủy bỏ do chiến tranh đã kết thúc, Homem sábio chuyển đến Guam vào ngày 18 de 12, nơi nó cung cấp điện cho chiếc tàu cuốc Harris (YM-25). Rời Guam vào ngày 26 de março de 1946, nó cùng tàu chị em Whitehurst (DE-634) quay trở về Hoa Kỳ sau khi ghé qua Eniwetok thuộc quần đảo Marshall trong các ngày 28 và 29 tháng 3 và Trân Châu Cảng từ ngày 4 đến ngày 6 tháng 4. Nó được cho xuất biên San Diego, San Diego Califórnia vào ngày 31 tháng, 1946 và đưa về thành phần dự bị vào ngày 3 tháng 2, 1947. [2] Con tàu được chuyển em Long Beach, Califórnia, nhưng lại được chiếc tàu kéo Koka (ATA-185) kéo từ Long Beach quay trở lại San Diego vào ngày 17 tháng 11, 1948. [1]

1950–1961 Sửa đổi

Homem sábio được tặng thưởng sáu Ngôi sao Chiến trận do thành tích phục vụ trong Chiến tranh Triều Tiên. [1] [2]


Obituário

Paul Carter Wiseman e Nora C. Dover, ambos de Zanesville, OH, casaram-se em 28 de agosto de 1912 no condado de Muskingum, OH. Para eles nasceram dois filhos: Donald D. e Osborne Beeman Wiseman. Nora morreu repentinamente em 10 de novembro de 1918 de gripe. Donald e Osborne foram criados por sua avó paterna e pela irmã de seu pai, Audrey. Paul se casou com sua segunda esposa, Margaret Terry, em 30 de novembro de 1922 no condado de Muskingum, OH. Paul morreu menos de 2 semanas após o casamento do filho Osborne. Osborne casou-se com June Laverne Smith em 18 de junho de 1940 em Annapolis, MD. Sua única filha, Judith Lee Wiseman, nasceu em 26 de abril de 1942 no condado de Alameda, CA. Ela se casou com Gerald F. Farkas em 17 de agosto de 1963 em Annapolis.

Osborne estudou na Lash High School em Zanesville de 1928-1932. Ele recebeu uma indicação para a Academia Naval e entrou em Annapolis, MD em 1934. Após a graduação em 1938, o Alferes Wiseman se apresentou para o serviço marítimo após sua graduação no USS Saratoga (CV-3) até outubro de 1939, quando foi destacado para o serviço com o novo construção USS Roe (DD-418), em seguida, em Charleston, SC. Ele serviu a bordo dela até setembro de 1940, quando recebeu a ordem de treinamento de voo na NAS Pensacola. Ele completou o treinamento de vôo em maio de 1941 e foi posteriormente designado para o Esquadrão de Bombardeio Três (VB-3) a bordo do USS Saratoga. Ele foi promovido a Ltjg em 2 de junho de 1941. Depois que o Saratoga foi torpedeado em 11 de janeiro de 1942, ela foi enviada primeiro para Pearl Harbor, onde seus esquadrões do Grupo Aéreo foram transferidos para terra, e depois para o estaleiro da Marinha de Puget Sound em Bremerton, Washington, para reparos. Os esquadrões de seu grupo aéreo operavam da Ilha Ford e eram designados a outras unidades conforme as operações exigidas.

Durante o ataque Doolittle de 1942 sobre Tóquio, foi Ltjg Wiseman (anexado ao VB-6) que voou baixo sobre o convés dos EUA A Enterprise deve deixar cair a nota ponderada informando que um navio de piquete japonês foi localizado, informando assim o comando de que a missão pode ter sido comprometida. Vários meses depois, na manhã de 4 de junho de 1942, o tenente-tenente Wiseman lançou-se com outra aeronave do Grupo Aéreo Três do USS Yorktown (CV-5) para atacar a Força de Ataque Japonesa. O ataque ao Soryu transformou o porta-aviões em um casco em chamas. Enquanto seu esquadrão estava voltando para Yorktown, os SBDs a encontraram sob ataque de aeronaves japonesas do Hiryu. Incapaz de pousar em Yorktown, a maioria dos SBDs de VB-3 que retornavam teve que pousar na Enterprise (CV-6). Rearmado e reabastecido, o grupo de bombardeio, extraoficialmente chamado de "bombardeio 63 *", foi lançado da Enterprise para atacar Hiryu. Foi durante esse ataque bem-sucedido que o tenente-tenente Wiseman e seu artilheiro, ARM3 Grant Ulysses Dawn, foram mortos em ação quando seu avião foi abatido por aeronaves inimigas.

"* Bombing 63" é uma combinação que significa Bombardeio Seis e Bombardeio Três. bio compilado por G47

Sua esposa foi listada como parente mais próxima.


Wiseman DE-667 - História

A história tem sido uma paixão minha desde que descobri o quanto nós Faz sabe sobre o passado. Lembro-me particularmente de ter ficado surpreso ao descobrir, no início da minha adolescência, que a invasão bárbara do Império Romano não foi uma época de caos completo sem registro histórico, mas sim que sabemos muito bem o que aconteceu e quando. Apesar de gostar e me sair bem na história no ensino fundamental (15 anos), não continuei no último ano, optando por disciplinas de ciências. Não me arrependo, porque acho que a história é mais acessível a um amador interessado do que a ciência.

    A transição da Grã-Bretanha romana para a Inglaterra e Gales do início da Idade Média é, para mim, um dos períodos mais fascinantes da história. A luta e o fracasso final de uma sociedade em se defender contra o declínio e a substituição por outra deve ser interessante. É claro que é a época do verdadeiro "Rei Arthur", se é que alguma vez existiu tal pessoa. Tornou-se um hobby para mim tentar reconstruir a história dos séculos V e VI na Grã-Bretanha. Eu coloquei este site pela primeira vez em 1997, e ele está evoluindo desde então.


Wiseman History, Family Crest & Coats of Arms

O nome Wiseman vem da antiga cultura anglo-saxônica da Grã-Bretanha. Era um nome para um sábio ou erudito pessoa. Pesquisas posteriores revelaram que o nome é derivado das palavras do inglês antigo foi, significado sábio ou conhecedor, e homem, significando homem. [1]

A família poderia ter sido de origem normanda, como ocorre com & quotWisman, de Falaise, Normandia. William I. (durante o reinado de William I) & quot [2]

Conjunto de 4 canecas de café e chaveiros

$69.95 $48.95

Origens da família Wiseman

O sobrenome Wiseman foi encontrado pela primeira vez em Essex, onde "pertenciam às distintas famílias de Rivenhall, Northend, Great Baddow, Felstead, etc., e desempenhava um papel importante no condado e frequentemente serviam como altos xerifes."

Um dos primeiros registros da família foi Ranulph Wisman, que testemunhou um foral de Beatrix de Say, c. 1140, em favor de Waltham Abbey, Essex. Reginald Wisman, de Essex foi listado em 1194. [4]

Por volta do século 13, os registros do nome foram espalhados conforme visto pelos Hundredorum Rolls de 1273, que listava Roger Wyseinan, Oxfordshire, Alan Wysman, Cambridgeshire e John Wysman, Oxfordshire. O Yorkshire Poll Tax Rolls de 1379 listava Johannes Wysman e Petrus Wysman.

Mais ao norte, na Escócia, Wiseman era um antigo sobrenome em Angus e Moray. Andrea Wysman testemunhou a expansão das terras de Dolays Mychel em 1232, e no ano seguinte atestou uma carta de confirmação por Andrew, bispo de Moray. & quot [5]

Pacote de história do brasão e sobrenome

$24.95 $21.20

História Antiga da família Wiseman

Esta página da web mostra apenas um pequeno trecho de nossa pesquisa Wiseman. Outras 235 palavras (17 linhas de texto) cobrindo os anos 1232, 1296, 1305, 1285, 1393, 1484, 1630, 1656, 1612, 1513, 1629, 1688, 1677, 1685, 1622, 1676, 1643, 1632, 1712, 1661 e 1679 estão incluídos no tópico Early Wiseman History em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.

Moletom com capuz brasão unissex

Wiseman Spelling Variations

Apenas recentemente a ortografia se tornou padronizada no idioma inglês. À medida que a língua inglesa evoluiu na Idade Média, a grafia dos nomes também mudou. O nome Wiseman sofreu muitas variações de grafia, incluindo Wiseman, Wyseman, Wysman, Wisman e outros.

Primeiros notáveis ​​da família Wiseman (antes de 1700)

Notáveis ​​com este sobrenome nesta época incluem: Sir Simon Wyssman, nomeado cavaleiro em 1513 pelo Rei Henry 8 como resultado da bravura de Sir John em ação na Batalha de Spurs na Guerra dos Cem Anos Sir Thomas Wiseman de Rivenhall, Essex e seu filho, Sir William Wiseman, 1.º Baronete (c.1629-1688), an.
Outras 52 palavras (4 linhas de texto) estão incluídas no tópico Primeiros Wiseman Notáveis ​​em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.

Migração da família Wiseman para a Irlanda

Alguns membros da família Wiseman se mudaram para a Irlanda, mas este tópico não é abordado neste trecho. Mais informações sobre a vida deles na Irlanda estão incluídas em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.

Migração Wiseman +

Alguns dos primeiros colonos com este sobrenome foram:

Colonos Wiseman nos Estados Unidos no século 17
  • Henry Wiseman, que desembarcou em Maryland em 1633 [6]
  • Henry e Catherine Wiseman, que se estabeleceram em Maryland em 1634
  • Katherin Wiseman, de 19 anos, que desembarcou na Virgínia em 1635 [6]
  • John Wiseman, que se estabeleceu na Virgínia em 1652
  • Thomas Wiseman, que desembarcou em Maryland em 1652-1659 [6]
  • . (Mais estão disponíveis em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.)
Colonos Wiseman nos Estados Unidos no século 18
  • Henry Wiseman, que se estabeleceu em Maryland em 1719
  • Hugh Wiseman, que chegou a Charles Town, Carolina do Sul, junto com Margaret, Mary e Robert, em 1767
  • Philipina Wiseman, who landed in Pennsylvania in 1797 [6]
  • Wirnart Wiseman, who arrived in Pennsylvania in 1797 [6]
  • Devenport Wiseman, who arrived in Mississippi in 1798 [6]
Wiseman Settlers in United States in the 19th Century
  • John Wiseman, aged 47, who landed in Vermont in 1812 [6]
  • Timothy Wiseman, aged 38, who arrived in Delaware in 1812 [6]
  • Maria Wiseman, who landed in New York, NY in 1840 [6]
  • Samuel M Wiseman, who arrived in New York, NY in 1840 [6]
  • Maier Wiseman, who arrived in New York in 1842 [6]
  • . (Mais estão disponíveis em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.)
Wiseman Settlers in United States in the 20th Century
  • Max Wiseman, aged 21, who arrived in New York in 1919 aboard the ship "Cedric" from Liverpool, England[7]
  • Edward Wiseman, originally from Liverpool, who arrived in New York, New York in 1919 aboard the ship "Lapland" from Liverpool, England[8]
  • J. Wiseman, aged 48, originally from St. John's, Nfld, who arrived in New York in 1919 aboard the ship "Wellington" from St. John's, Newfoundland [9]
  • Gavin Wiseman, aged 24, originally from Dauville, Kent, who arrived in New York City, New York in 1919 aboard the ship "Rochambeau" from Le Havre, France [10]
  • George Wiseman, aged 19, originally from Aberdeen, Scotland, who arrived in New York in 1919 aboard the ship "Caronia" from Liverpool, England[11]
  • . (Mais estão disponíveis em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.)

Wiseman migration to Canada +

Alguns dos primeiros colonos com este sobrenome foram:

Wiseman Settlers in Canada in the 18th Century
  • John Wiseman, who settled in Trinity Bay, Newfoundland, in 1774 [12]
  • Mr. John Lockhart Wiseman U.E. who settled in Shefford Township, Eastern Townships [La Haute-Yamaska Regional County Municipality], Quebec c. 1784 he was an associate of Capt. John Savage [13]
  • Peter Wiseman, who settled in St. John's, Newfoundland, in 1797 [12]

Wiseman migration to Australia +

A emigração para a Austrália seguiu as primeiras frotas de condenados, comerciantes e primeiros colonos. Os primeiros imigrantes incluem:

Wiseman Settlers in Australia in the 19th Century
  • John Wiseman, a harness-maker, who arrived in Van Diemen’s Land (now Tasmania) sometime between 1825 and 1832
  • Mrs. Harriet Wiseman, English convict who was convicted in York, Yorkshire, England for 10 years, transported aboard the "Cadet" on 10th November 1848, arriving in Tasmania ( Van Diemen's Land) [14]
  • Miss Elizabeth Wiseman, (b. 1835), aged 13, English settler traveling with Elizabeth Wiseman convict, transported aboard the "Cadet" on 10th November 1848, arriving in Tasmania ( Van Diemen's Land) [14]
  • Mr. Miles Wiseman, (b. 1839), aged 9, English settler traveling with Elizabeth Wiseman convict, transported aboard the "Cadet" on 10th November 1848, arriving in Tasmania ( Van Diemen's Land) [14]
  • Harriet Wiseman, aged 18, who arrived in Adelaide, Australia aboard the ship "Lysander" in 1851 [15]
  • . (Mais estão disponíveis em todos os nossos produtos PDF Extended History e produtos impressos, sempre que possível.)

Wiseman migration to New Zealand +

A emigração para a Nova Zelândia seguiu os passos dos exploradores europeus, como o Capitão Cook (1769-70): primeiro vieram caçadores de focas, baleeiros, missionários e comerciantes. Em 1838, a Companhia Britânica da Nova Zelândia começou a comprar terras das tribos Maori e vendê-las aos colonos e, após o Tratado de Waitangi em 1840, muitas famílias britânicas iniciaram a árdua jornada de seis meses da Grã-Bretanha a Aotearoa para começar uma nova vida. Os primeiros imigrantes incluem:


Wiseman DE-667 - History


USS Whitehurst Logo by: Pat Stephens, Webmaster, DESA

Now in certain ports, a nice pier side stay would be heaven, but in Pusan, Korea it was pure hell. To get to the city from our berth we had to walk through an area of sunken concrete curing pits containing "night soil." Tank trucks (honey dippers) toured the city picking up human waste, and opened a valve on the rear of the truck to fill the pits. After curing for a period of time, it was removed and used for fertilizer. When the wind was blowing off the land we were almost asphyxiated. This duty was like living in the head. We would eat our meals holding our noses, as frankly the smell permeated everything.
When we complained up the chain of command, the skipper contacted the Division Doctor who visited our ship. He gave an all hands talk, and rewarded us with the knowledge that, "You can't catch any disease from smell." Many of the crew including myself had come down with dysentery. This is an intestinal inflammation, with severe abdominal pain, frequent and intense diarrhea, and you don't really want to hear the rest. When hit with this illness the only relief was to lie in the bunk in a fetal position. Pulling your knees up to the chest seemed to reduce the pain somewhat. I can't remember if we were medicated for this or not. Perhaps it just had to run its course.

These are the conditions we had to work, eat and sleep under.
The doctors informed us that we were getting dysentery from the dust blowing off the land which we were breathing. Flies walking on the ground would deposit the dysentery bugs and the airborne dust would reach our ship. We had to put double layers of cheesecloth over all the ventilators that sucked air to below deck spaces. We were told never to touch our hands to our faces except after washing., Doing this did cut down the dysentery.

Most men had to make only one liberty, before voluntarily confining themselves to the ship, and club house. Other men hearing of conditions in town never made a liberty. We were told not to eat any food, as it was grown in night soil and probably contaminated, and some of the liquor was lethal, made with wood alcohol
Now to keep the entire crew from going "ape," a recreation program was started, and everyone was encouraged to get involved in as many activities as possible. Most of this took place in a club house that was erected on the pier just across from the ship. The building was about 20 x 40 feet, and made of solid Philippine mahogany. It was used for boxing instructions in the afternoon, and bingo, card playing, and board games in the evening.
At the time I was 25 years-old, 6' 2" tall and weighed 225. I had done a little boxing a few years earlier in WWII. QM3 Roy Bilck had been quite a boxer before joining the Navy, and he offered to teach boxing. I being a slugger, thought I could gain a little finesse so I went to a session for instruction. I sparred a little with Bilck, while he analyzed my style, then he told me to lay one on his chin. I refused saying, "I don't want to hurt you." His reply was,
"Go ahead, throw your best punch. You won't be able to touch me." Well he was fast, and he weaved and bobbed and was ducking my punches. In short order, I faked a left, and broke his nose with a follow-up right. To this day, I'm not sure who learned a lesson.

We were rationed to two cans of beer per day, and were issued tickets each good for one can of beer. The beer had to be consumed in the club house on the pier, no alcoholic beverages being allowed aboard a Navy ship. The real beer drinkers would either purchase the tickets from a nondrinker, or give their tickets to a shipmate so that they would go a few days without any beer, and end up on the third day with six cans, etc. This way we had some rip roaring bingo games. The whole object here was to keep the crew from going "ape."

The one man on the ship who could not let his hair down and get in the swing of things, was our Commanding Officer, LCDR Malcolm G. Evans. Being the skipper, and above mixing with the enlisted crew, he kept pretty much to his cabin. What mixing he did was of course with the other officers. A recent phone call with our XO Art Hammarlund, tells me that they played cards in the wardroom almost every evening, except Evans would not play on Sunday. Another officer interviewed for this article tells me that Evans was not above cheating at cards, just a little.

The monotonous duty must have got to the skipper, as it did to many of the crew. One day he went ashore and when he returned he was proceeded up the brow by a little hippety-hop Korean rabbit. All who saw the rabbit hop aboard thought he was the most, and a big fuss was made over him. This is what we lacked, a mascot. The skipper immediately named the rabbit after our executive officer LT Hammarlund. And there were no bones made by the skipper as to whom the rabbit was named after. The X.O. didn't exactly like this, but he never complained. He would just sort of wince when anyone called the rabbit Archie.
The captain had a carpenter get an orange crate, and it was used to make a cage for Archie. The crate was turned upside down and kept under the motor whale boat. The stewards were assigned to feed and water the rabbit daily.
Several times a day, when the bulkheads began to close in on our skipper, he would meander down to the boat deck and let Archie out to hippety-hop around the boat deck. The sad fact began to dawn on the crew, when we realized that when rabbits hop around they usually leave little balls behind, which serves to remind people that they were there. When the rabbit was returned to his cage, a Seaman would be called to clean up after Archie. The first day, the first Seaman was called on to clean rabbit dung, there was an ominous note of foreboding in the air.
Storm clouds were brewing!

Words like mutiny, and insurrection were being bantered about.
Somewhere in the dark recesses deep within the bowels of the Whitehurst a sinister plot was being formed. A crisis had developed. Honorable, Navy Seamen were being called on to perform chores so far beyond the call of duty, that a medal had not as yet been struck for this unheard of sacrifice.
Angry voices were mumbling suggestions. A midnight swim call for all rabbits aboard the Whitehurst someone suggested. Another proposed a night rabbit launch, substituting a seaman's strong right arm, for a steam cat. How about rabbit stew, a chow hound piped up. We could use a number 10 can, and the hot plate in the Boatswain's locker. Some sex fiend suggested we catch a female rabbit, and using her to lure Archie into going AWOL. Only trouble here, was no one knew how to tell a male rabbit from a female rabbit, and we ran the risk of having two Archies. These ideas are pure conjecture on my part, as I was not present at this clandestine affair but we know for certain that a decision was reached. LAUNCH ONE RABBIT!

We can only speculate as to just what happened next, or which of our honorable shipmates were involved (no one has ever confessed) but its not too hard to imagine a couple of shadowy figures slipping quietly forward on the boat deck around midnight, towards one unsuspecting Korean rabbit. The launch was made without any frivolous advance preparation. This launch required no steam cat, no Catapult Officer, no engine warm-up, no heading the ship into the wind. Merely the slow lifting of one orange crate, and a secure hold on two long ears, then swoosh, Archie was airborne in an arc calculated to clear the port side at a respectable altitude. This to give our launch crew time to slither away undetected before the splash in Pusan harbor, alerted the bow and fantail sentries that anything was amiss.

The topic of conversation at breakfast the next morning was whether or not a rabbit could swim. When the skipper was informed that his rabbit was missing, he thundered, "I'm going to get me another rabbit, and post a 24 hour guard on him." Apparently cooler heads prevailed, and the skipper was advised, that guard or no guard, any rabbit pulling duty on the Whitehurst had a limited future.

Archie was a three day veteran, of the Korean conflict. The war diary for this date carried the entry Scratch one Korean rabbit, Archie by name. RASGAR. The only rabbit the Navy lost in Korea.

Addendum by Al Crawford, Oct, 2002:

I've been talking by phone with Hugh Toney, and he called me today. We talked about a lot of things, and like a bolt out of the blue, I thought about something I had never thought of before.
I always assumed the rabbit was tossed over the side by some seaman who was angry about cleaning up those little poop balls. Tonight it dawned on me. Not true, cleaning up that stuff would have been no big deal for a seaman. The rabbit went over the side because the crew hated Evans. We could not throw him over the side, so the poor rabbit was the only way anyone could get to Evans. And that is why I believe he was tossed.


ABOUT HULLNUMBER.COM


HullNumber.com started with the passing of my best Navy buddy in August 1999 at the age of 40. He lived four hours away and I visited him every second or third year for the nearly twenty years since we served together. I attended his funeral and had several of my Navy pictures reprinted for his friends and family. My shipmate was a true friend of mine.
The passing of my shipmate spurred me to search the Internet for Navy sites. I found an unexpected number of sites dedicated to ships, units and the military.

HullNumber.com exists because of the sacrifice and effort that we all made to enable our ships to make their commitments. In the past twenty years, I've routinely told my friends of crossing the Atlantic. That we knew we were getting close to the other side when a Russian Tupulov Bear bomber, with a red star on its tail, would fly by.

click on image to view larger version
Soviet Bear Bomber
The Russian Bear and the Red Star . it seems unimaginable from today . but today exists the way it does because millions of U.S. Military personnel worked and sacrificed to enable their unit to make its commitments.


I wish you smooth sailing.


Dave Schultz
ex - USS Newport (LST-1179)
R Div. 1977-80
December 1999


Assista o vídeo: Frederick Wiseman. On Public Television. ITVS (Pode 2022).