1ª Divisão Aérea

História - Livros - Linha do tempo - Comandantes - Bases principais - Unidades de componentes - Atribuído a

História

A rápida expansão da Oitava Força Aérea cria a necessidade de reorganização, solicitada por Eaker, apresentada pelo Departamento de Guerra no verão de 1943

1ª Ala de Bombardeio redesignada 1ª Divisão de Bombardeio,

A própria asa então se dividiu em asas menores, cada uma controlando duas ou três asas de bombardeio pesado quando montada pela primeira vez - 1943 viu a 1ª, 40ª, 41ª e 92ª asas, 92ª fechada e unidades transferidas para 94ª até o final do ano (na linha oficial 1ª BW permaneceu a mesma unidade e a 1ª Divisão de Bombardeio foi formada como nova unidade).

O novo nome entrou em uso geral no período após a aprovação do esquema, mas antes da constituição oficial - usado durante a história oficial do ataque da Força Aérea do Exército em R / S

A 1ª divisão atacou Schweinfurt durante o ataque a Regensburg / Schweinfurt em 17 de agosto de 1943 e participou do ataque de retorno em 14 de outubro de 1943

A Divisão perdeu 45 B-17s durante uma segunda invasão em Schweinfurt em 14 de outubro de 1943.

Em 6 de março de 1944, a divisão participou do primeiro grande ataque americano a Berlim (três esquadrões do 3º BD realizaram o primeiro ataque a Berlim dois dias antes, não tendo recebido um aviso de recall). A Divisão perdeu 18 aeronaves durante este ataque.

Na semana seguinte ao Dia D, a divisão atacou alvos táticos na França. Em 15 de junho, passou a atacar alvos mais distantes da Normandia, com foco nos campos de aviação da Luftwaffe.

Em 18 de julho de 1944, a divisão atacou o centro de pesquisa alemão em Peenemunde, no Báltico, no ataque de maior alcance da Oitava Força Aérea ao nordeste da Alemanha de toda a guerra.

45 B-17s perdidos

734 736 741

24 de fevereiro de 1945 - ataca refinarias de petróleo em Hamburgo

Livros

Linha do tempo

30 de agosto de 1943Constituída como 1ª Divisão de Bombardeio
13 de setembro de 1943Contato na Inglaterra
Dezembro de 19441ª Divisão Aérea Redesignada
31 de outubro de 1945Inativado

Comandantes (com data de nomeação)

Major General Robert B. Willliams: 16 de setembro de 1943
Major General Howard M Turner: 22 de outubro de 1944
Brigadeiro-general Bartlett Beaman: 26 de setembro de 1945

Bases Principais

Brampton Grange, Inglaterra: 13 de setembro de 1943
Alconbury: 20 de setembro a 31 de outubro de 1945

Unidades de componente

1ª Divisão Aérea

1ª Asa de Bombardeio, 1943-1945

GrupodatasAeronave usada
91º Grupo de Bombardeio1942-1945
381º Grupo de Bombardeio1943-1945
398º Grupo de Bombardeio1944-1945
482º Grupo de Bombardeio1943

Sete grupos anteriormente na ala foram transferidos para a 40ª e 41ª alas de Bombardeio como parte da criação da 1ª Divisão Aérea

2ª Asa de Bombardeio, 1945

GrupodatasAeronave usada
389º Grupo de Bombardeio1943-1945
445º Grupo de Bombardeio1943-1945
453º Grupo de Bombardeio1944-1945

67º Asa de Caça, 1944-1945

Atribuído a

1943-44: VIII Comando de Bombardeiros; Oitava Força Aérea
1944-45: Oitava Força Aérea;


1848: A Union Mutual é fretada no Maine e estabelece sua sede em Boston. A primeira apólice é emitida no ano seguinte por $ 5.000 em seguro de vida.

1864: No que se tornaria a primeira de muitas inovações, a Union Mutual se torna a primeira empresa americana a ressegurar o negócio de outra, ressegurando a Chicago Mutual Life.

1881: A Union Mutual muda de Boston para Portland, Maine.

1887: A Provident Life and Accident Insurance Company é fundada em Chattanooga, Tennessee. A empresa rapidamente encontraria um nicho no negócio de seguros ferroviários.

1895: A Masonic Protective Association (MPA) é criada em Worcester e vende seguros exclusivamente para os maçons.


Nossa história

Em seus mais de 170 anos, a National Life segurou todos, desde celebridades até trabalhadores, incluindo passageiros do Titanic e do Hindenburg e vítimas da grande epidemia de gripe de 1918-19.

A National Life Insurance Company foi licenciada pela Legislatura de Vermont em 13 de novembro de 1848.

Após um período de organização, a National Life começou a vender apólices em 1850 e foi apenas uma questão de meses antes de enfrentar sua primeira reivindicação. Rowland Allen, de Ferrisburgh, Vt., Foi um dos jovens que foi para a Califórnia em busca de ouro. Ele comprou duas apólices por valores nominais de US $ 500 cada.

Mas Allen morreu de disenteria no momento em que a longa viagem ao redor da ponta da América do Sul se aproximava do fim. A incipiente Vida Nacional não tinha dinheiro em caixa para pagar os US $ 1.000 à viúva de Allen. Mas seus diretores e executivos colocaram seu crédito pessoal em risco e trabalharam com um banco local para pagar as reivindicações.

A Vida Nacional passou por muitos outros tempos desafiadores. A empresa pagou mais de US $ 1 milhão em indenizações durante a epidemia de gripe espanhola de 1918-19 e continuou a pagar as indenizações da Primeira Guerra Mundial ao mesmo tempo.

A empresa evoluiu para o National Life Group, oferecendo uma gama completa de serviços financeiros. Em 1968, a empresa formou uma corretora afiliada, Equity Services, Inc. Oito anos depois, a National Life adquiriu a Sentinel Advisors, que agora atua como administradora da carteira de investimentos da National Life que lastreia seus ativos de seguros. Em 1996, a National Life comprou a participação majoritária na Life Insurance Company of the Southwest (LSW), adquirindo a participação remanescente três anos depois.

Juntas, as empresas-membro do National Life Group e rsquos vendem seguro de vida, anuidades e investimentos em todos os estados (com exceção da LSW, que não está licenciada em NY) em todo o país.

LINKS RÁPIDOS

National Life Group & reg é um nome comercial que representa uma família diversificada de empresas de serviços financeiros que oferecem seguros de vida, anuidades e produtos de investimento. As empresas do National Life Group & reg e seus representantes não oferecem consultoria tributária ou jurídica. Para obter conselhos sobre sua própria situação, consulte seu consultor profissional adequado.


Nossas datas importantes

A Accor e o Expedia Group unem forças para expandir o compromisso de sustentabilidade da UNESCO em 96 países.

A Accor lança o All Connect, novo conceito híbrido de reunião desenvolvido pelo Microsoft Teams.

A Accor anuncia o lançamento global de & ldquoAccor Key & rdquo, uma solução de chave digital.

O grupo Faena e a Accor embarcam em uma aventura global para expandir a marca Faena em todo o mundo.

2020

A Accor se desdobra em estilo de vida e entra em negociações exclusivas com a Ennismore, para formar a operadora líder mundial em estilo de vida no setor de hospitalidade.

A Accor detém total propriedade das marcas de hotéis sbe.

A Accor e o BNP Paribas tornam-se parceiros estratégicos para o lançamento de um cartão de pagamento de marca compartilhada na Europa.

A Accor implementa o ALLSAFE com sucesso em seus hotéis e resorts em todo o mundo.

O primeiro hotel Tribe é inaugurado em Paris Batignolles.

A Accor e a AXA lançam uma parceria estratégica para oferecer assistência médica exclusiva em hotéis em todo o mundo.

A Accor anunciou sua decisão de alocar 25% de seus dividendos planejados de & euro280 milhões para a criação do ALL Heartist Fund, um fundo de & euro70 milhões dedicado a ajudar os funcionários do Grupo e parceiros individuais afetados pela crise da Covid-19.

Accor e Visa formam uma parceria global.

A Accor se compromete com a eliminação global de plásticos de uso único na experiência do hóspede até 2022 e se junta à Global Tourism Plastics Initiative liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Organização Mundial do Turismo, em colaboração com a Ellen MacArthur Foundation.

ALL - Accor Live Limitless torna-se parceiro principal e patrocinador da camisa do Paris Saint-Germain Football Club. O programa de fidelidade de estilo de vida também estende sua parceria com a companhia líder mundial de esportes e entretenimento ao vivo, AEG, e firma uma nova parceria com a IMG, ator global que opera em mais de 30 países em esportes, eventos, mídia, moda e, especialmente, culinária com comida envolvente experiência.

A Accor anuncia o lançamento de um novo programa de fidelidade de estilo de vida: uma plataforma global totalmente integrada que reúne digital, fidelidade, marcas e parceria: ALL, Accor Live Limitless.

O Grupo revela sua nova identidade, Accor: uma declaração orgulhosa de inovação e herança que transmite nossa ambição para & ldquogo além dos hotéis & rdquo.

A AccorHotels conclui a aquisição do prédio da sua sede em Paris.

A AccorHotels conclui a aquisição de uma participação de 50% no sbe Entertainment Group.

A AccorHotels assina acordo para adquirir a 21c Museum Hotels.

Katara Hospitality e AccorHotels criam um fundo de investimento dedicado à hotelaria em países da África Subsaariana.

A AccorHotels adquire a Adoria, líder europeia em soluções de gestão para catering corporativo e contratado.

A AccorHotels conclui a aquisição do Mantra Group.

AccorHotels e Algeciras concordam em comprar o grupo chileno Atton Hoteles.

A AccorHotels adquire o M & oumlvenpick Hotels & amp Resorts.

A Ctrip assina MOU com a AccorHotels para aprimorar a experiência dos viajantes chineses e rsquo.

A AccorHotels adquire a ResDiary, uma plataforma líder em reservas de restaurantes e gerenciamento de mesas de amp.

AccorHotels assina acordo estratégico com Mantis Group.

AccorHotels e Qatar Airways anunciam sua parceria para aprimorar os benefícios oferecidos por seus programas de fidelidade.

A AccorHotels reforça sua posição de líder no Brasil com a integração de 26 hotéis do Grupo BHG.

A AccorHotels une forças com Rixos Hotels & amp Resorts, tornando-se uma das principais operadoras de resort em um mercado em rápida expansão.

A AccorHotels torna-se parceira da thecamp, um campus único dedicado à inspiração, treinamento, inovação e experimentação.

A AccorHotels adquire a VeryChic, um dos líderes europeus em vendas privadas de estadias e estadias em hotéis de luxo e luxo.

A AccorHotels adquire a Availpro e cria o líder europeu em serviços digitais para a indústria hoteleira independente.

AccorHotels.com lança sua nova oferta de reserva de voo + hotel.

A AccorHotels.com lança o MoodMatch, um mecanismo de busca para experiências de viagens.

AccorHotels e Bouygues Immobilier criam Nextdoor, novos espaços de trabalho colaborativos.

JO & ampJOE abre seu primeiro Open House em Hossegor em parceria com Quiksilver e Roxy.

Na Assembleia Geral Extraordinária, os acionistas aprovaram oficialmente a deliberação para transformar a AccorInvest em uma subsidiária.

A AccorHotels assina um acordo para adquirir a Gekko, especialista em soluções de distribuição de hotéis para viajantes de negócios.

AccorHotels e Grupo SNCF firmam parceria estratégica para o desenvolvimento da marca Orient Express.

Pullman revela sua 100ª propriedade na Índia!

MGallery passa a ser MGallery by Sofitel e inaugura seus primeiros hotéis em Israel e no Brasil.

A AccorHotels adquire uma participação de 49% na Squarebreak, uma plataforma digital inovadora para vilas de luxo na França.

A AccorHotels adquire uma participação de 30% na Oasis Collections, uma plataforma digital que oferece uma seleção de apartamentos e serviços.

A AccorHotels adquire o onefinestay e se torna líder mundial no aluguel de residências com serviços de luxo.

A AccorHotels é parceira oficial do Paris 2024.

Parceiros da AccorHotels Viva Technology Start Up Connect Paris 2016.

A AccorHotels finaliza a aquisição das três marcas de luxo, Fairmont, Raffles e Swiss & ocirctel, estabelecendo-se como uma das líderes globais no mercado de hotéis de luxo.

Aquisição da John Paul, líder mundial em serviços de concierge.

A AccorHotels adquire uma participação de 30% na 25hours Hotels, dando mais um passo para se tornar líder no segmento de hotéis de estilo de vida.

A AccorHotels revoluciona a hospitalidade com sua nova marca JO & ampJOE, projetada especificamente para a geração Y.

A AccorHotels fecha parceria com a Banyan Tree, consolidando sua liderança no segmento de hotéis de luxo.

A AccorHotels inicia um projeto para criar uma subsidiária dedicada à HotelInvest para acelerar sua transformação e crescimento.

A Accor torna-se AccorHotels e afirma seu espírito unificador.

A AccorHotels assina os & ldquoWomen & rsquos Empowerment Principles & rdquo (WEPs) das Nações Unidas.

A Accor se torna um fornecedor oficial da Roland-Garros.

A AccorHotels é parceira oficial da COP21.

A AccorHotels é parceira do movimento HeForShe para promover a igualdade de gênero.

Assinatura formal de um acordo de direitos de nome de 10 anos com Bercy em Paris.

A AccorHotels comemora seu 500.000º quarto com a recente inauguração do aeroporto Pullman Paris Roissy Charles de Gaulle e do ibis Styles Roissy CDG Airport.

Aquisição da FASTBOOKING, especialista em serviços digitais para o setor de hospitalidade.

A aliança estratégica entre a Accor e a Huazhu (China Lodging) dá origem a um gigante da hotelaria chinesa.

A Accor adquire uma participação no Mama Shelter.

O Grupo configura sua plataforma de comunicação interna Web 2.0 para acelerar sua transformação digital & ldquoLeading Digital Hospitality & rdquo.

Accor atinge a marca de 200 hotéis no Brasil.

Sofitel Strasbourg Grande & Icircle: o primeiro Sofitel comemora 50 anos.

A família ibis chega a um total de mais de 1.700 hotéis e continua sua revolução pioneira.

A Accor é premiada por seu compromisso com o desenvolvimento sustentável.

S & eacutebastien Bazin nomeado presidente e CEO.

Inauguração da 100ª unidade Novotel, em Phuket, Tailândia.

A Accor lança sua rede internacional de mulheres: Mulheres na Geração Accor.

150ª propriedade brasileira da Accor.

Accor: já 500 hotéis na região Ásia-Pacífico!

MGallery inaugura seu primeiro hotel em Londres.

Assinatura do contrato de venda do Grupo Len & ocirctre.

Accor revela sua nova estratégia e lança seu ibis megabrand com 3 marcas econômicas: ibis, ibis Styles e ibis budget.

Abertura do primeiro ibis budget do mundo: a Accor abre o primeiro ibis budget em Tânger,
Marrocos.

Uma inovação mundial no setor de hospitalidade: a Accor compartilha seus resultados de impacto ambiental.

A Accor inaugura seu 400º hotel na região Ásia-Pacífico, o Mercure Beijing Downtown.

Suite Novotel é o Suitehotel da nova geração: a marca Suitehotel criada em 1998 junta-se agora à família Novotel e passa a ser Suite Novotel.

A Accor vende a Compagnie des Wagons-Lits, seu negócio de catering on-train, para a Newrest.

A Accor confirma sua intenção de vender sua participação no Groupe Lucien Barri & egravere.

A Accor atinge um marco na China: o 100º hotel do Grupo, após operar na China por 25 anos.

accorhotels.com: um compromisso com a transparência - Em parceria com o TripAdvisor, as avaliações dos clientes agora podem ser vistas no portal accorhotels.com.

Inauguração do primeiro Sofitel na Arábia Saudita: o Sofitel Al Khobar The Corniche.

Etap Hotel, líder no segmento de hotéis econômicos, inaugura seu 400º hotel na Europa.

accorhotels.com lança seu aplicativo gratuito para iPhone.

A Sofitel lança seu novo conceito & ldquoSo SPA by Sofitel & rdquo.

O 100.000º quarto ibis entra em serviço com a inauguração do ibis City West em Munique.

A Accor vende sua participação no Club M & eacutediterran & eacutee.

Fundação do MGallery: uma nova coleção de hotéis de luxo com personalidade.

Lançamento do A | Club, programa mundial de fidelidade para hotéis Accor.

Criação da Accor Solidária.

O ibis inaugura seu 800º hotel, em Xangai, na China.

A Accor cria All Seasons, uma nova marca econômica não padronizada.

A Accor lança Pullman, a nova marca de luxo para viajantes a negócios.

A Accor Services lança o sistema de vouchers de benefícios para funcionários, Ticket CESU & reg na França e Ticket Service & reg na Turquia.

Fundação do Groupe Lucien Barri & egravere SAS, no qual a Accor possui uma participação de 34%.

Abertura do primeiro ibis em Tianjin, China.

A Accor Services se instala no Panamá e no Peru.

A Accor Services adquire a Davidson Trahaire, consultoria líder em recursos humanos da Austrália.

Desenvolvimento contínuo do negócio de serviços no mercado de rápido crescimento para programas de assistência a funcionários com a aquisição da Employee Advisory Resource Ltd no Reino Unido.

Primeira propriedade ibis na China.

O site de reservas de hotéis em tempo real do Grupo fica online: accorhotels.com.

A Accor cria o conceito Suitehotel, oferecendo suítes de 30m e sup2.

A Compagnie Internationale des Wagons-Lits et du Tourisme (CWL) junta-se ao Grupo.

A rede Etap Hotel estende o setor "econômico".

Aquisição da rede Motel 6 nos EUA.

Len & ocirctre passa a fazer parte do portfólio da Accor.

Lançamento da rede de hotéis econômicos Formule 1.

Criação da Acad & eacutemie Accor, primeira universidade corporativa do setor de serviços da França.

A Accor compra o centro de talassoterapia Quiberon e, assim, lança a marca Accor Thalassa.

A primeira pedra do Novotel foi colocada em Pequim, na China.

Aquisição do operador turístico Africatours: olhando para o turismo de lazer.

Criação da Accor, a nova entidade com um total de 440 hotéis.

1.500 restaurantes públicos ou institucionais e 35.000 funcionários em 45 países.

Aquisição da Jacques Borel International, agregando uma nova atividade empresarial.

com Ticket Restaurant & reg (um esquema de vale-refeição para funcionários).

Aquisição da marca Sofitel, a joia 4 estrelas da hotelaria francesa.


Cronologia.

As raízes da BMW remontam a Karl Rapp e Gustav Otto. Em 1916, a empresa Flugmaschinenfabrik Gustav Otto se fundiu na Bayerische Flugzeug-Werke AG (BFW) por ordem do governo. Em outro lugar, em 1917, a empresa Rapp Motorenwerke tornou-se Bayerische Motoren Werke GmbH, que foi devidamente convertida em uma AG (sociedade anônima) em 1918. A BMW AG posteriormente transferiu suas operações de construção de motores - incluindo a empresa e as marcas - para a BFW em 1922 A data de fundação da BFW, 7 de março de 1916, ficou para a história como a data de fundação da Bayerische Motoren Werke AG.

As raízes da BMW remontam a Karl Rapp e Gustav Otto. Em 1916, a empresa Flugmaschinenfabrik Gustav Otto se fundiu na Bayerische Flugzeug-Werke AG (BFW) por ordem do governo. Em outro lugar, em 1917, a empresa Rapp Motorenwerke tornou-se Bayerische Motoren Werke GmbH, que foi devidamente convertida em uma AG (sociedade anônima) em 1918. A BMW AG posteriormente transferiu suas operações de construção de motores - incluindo a empresa e as marcas - para a BFW em 1922 A data de fundação da BFW, 7 de março de 1916, ficou para a história como a data de fundação da Bayerische Motoren Werke AG.

A partir de 1917, cada um dos produtos da empresa exibia com orgulho o emblema da BMW, que incorpora as cores do estado da Baviera. No final da década de 1920, o emblema fez sua primeira aparição na publicidade da empresa como uma hélice giratória - em uma forma que tem sido reinterpretada regularmente desde então.

A partir de 1917, cada um dos produtos da empresa exibia com orgulho o emblema da BMW, que incorpora as cores do estado da Baviera. No final da década de 1920, o emblema fez sua primeira aparição na publicidade da empresa como uma hélice giratória - em uma forma que tem sido reinterpretada regularmente desde então.

Após o fim da guerra, freios ferroviários e motores internos foram fabricados após a proibição da produção de motores aeronáuticos. Depois que a empresa foi vendida para a Knorr Bremse AG em 1920, o financista Camillo Castiglioni adquiriu a produção de motores junto com a força de trabalho e as instalações de produção, o nome da empresa e o logotipo em azul e branco. Ele então transferiu tudo para a “Bayerische Flugzeuge-Werke AG” (BFW). Naquele mesmo ano, a empresa mudou-se para as instalações de produção do BFW no campo de aviação Oberwiesenfeld de Munique. A fábrica principal e a sede do BMW Group ainda estão neste local hoje.

Após o fim da guerra, freios ferroviários e motores internos foram fabricados após a proibição da produção de motores aeronáuticos. Depois que a empresa foi vendida para a Knorr Bremse AG em 1920, o financista Camillo Castiglioni adquiriu a produção de motores junto com a força de trabalho e as instalações de produção, o nome da empresa e o logotipo em azul e branco. Ele então transferiu tudo para a “Bayerische Flugzeuge-Werke AG” (BFW). Naquele mesmo ano, a empresa mudou-se para as instalações de produção do BFW no campo de aviação Oberwiesenfeld de Munique. A fábrica principal e a sede do BMW Group ainda estão neste local hoje.

A BMW anunciou sua primeira motocicleta, a R 32, com grande entusiasmo em 1923. Até então, a empresa fornecia apenas motores, em vez de veículos completos. O conceito básico do modelo BMW Motorrad original - um motor boxer com cilindros posicionados longitudinalmente e transmissão do eixo - continua a ser empregado nas motocicletas da empresa até hoje.

A BMW anunciou sua primeira motocicleta, a R 32, com grande entusiasmo em 1923. Até então, a empresa fornecia apenas motores, em vez de veículos completos. O conceito básico do modelo BMW Motorrad original - um motor boxer com cilindros posicionados longitudinalmente e transmissão do eixo - continua a ser empregado nas motocicletas da empresa até hoje.

A BMW tornou-se fabricante de automóveis em 1928 ao adquirir a empresa conhecida como Fahrzeugfabrik Eisenach. Até o início da Segunda Guerra Mundial, todos os carros BMW eram feitos nesta fábrica na região da Turíngia, na Alemanha. O primeiro carro pequeno BMW foi construído sob licença da Austin Motor Company em 1929, mas foi substituído pelos próprios designs da empresa em 1932.

A BMW tornou-se fabricante de automóveis em 1928 ao adquirir a empresa conhecida como Fahrzeugfabrik Eisenach. Até o início da Segunda Guerra Mundial, todos os carros BMW eram feitos nesta fábrica na região da Turíngia, na Alemanha. O primeiro carro pequeno BMW foi construído sob licença da Austin Motor Company em 1929, mas foi substituído pelos próprios designs da empresa em 1932.

Durante a era do nacional-socialismo, a BMW passou por uma transformação de uma empresa de mobilidade em uma empresa de armamentos e se tornou uma das empresas mais importantes operando na economia de guerra alemã. A produção de motocicletas e automóveis continuou, mas a linha de negócios de motores aeronáuticos contribuiu com a maior parte das vendas da empresa. Novos locais foram desenvolvidos e a produção aumentou maciçamente para atender à demanda por armamentos.

Durante a era do nacional-socialismo, a BMW passou por uma transformação de uma empresa de mobilidade em uma empresa de armamentos e se tornou uma das empresas mais importantes operando na economia de guerra alemã. A produção de motocicletas e automóveis continuou, mas a linha de negócios de motores aeronáuticos contribuiu com a maior parte das vendas da empresa. Novos locais foram desenvolvidos e a produção aumentou maciçamente para atender à demanda por armamentos.

A partir de 1933, a construção de aeronaves na Alemanha recebeu apoio financeiro substancial do governo. Em 1934, a BMW AG terceirizou sua divisão de motores aeronáuticos para a BMW Flugmotorenbau GmbH. Dois anos mais tarde, a Flugmotorenfabrik Eisenach GmbH foi fundada em conjunto pela AG (sociedade anónima) e a GmbH (sociedade anónima) e as letras BMW foram incluídas no nome em 1939.

A partir de 1933, a construção de aeronaves na Alemanha recebeu apoio financeiro substancial do governo. Em 1934, a BMW AG terceirizou sua divisão de motores aeronáuticos para a BMW Flugmotorenbau GmbH. Dois anos mais tarde, a Flugmotorenfabrik Eisenach GmbH foi criada em conjunto pela AG (sociedade anónima) e a GmbH (sociedade anónima) e as letras BMW foram incluídas no nome em 1939.

BMW AG e BMW Flugmotorenbau GmbH estabeleceram a Flugmotorenfabrik Allach GmbH. Apenas um ano depois, eles atribuíram suas ações à Luftfahrtkontor GmbH Berlin, que secretamente subsidiou a BMW Plant Allach perto de Munique com financiamento do governo. Em 1941, a fábrica foi significativamente expandida para a produção industrial de motores de aeronaves.

BMW AG e BMW Flugmotorenbau GmbH estabeleceram a Flugmotorenfabrik Allach GmbH. Apenas um ano depois, eles transferiram suas ações para a Luftfahrtkontor GmbH Berlin, que secretamente subsidiou a BMW Plant Allach perto de Munique com financiamento do governo. Em 1941, a fábrica foi significativamente expandida para a produção industrial de motores de aeronaves.

Brandenburgische Motorenwerke GmbH (Bramo) em Berlin-Spandau, anteriormente Siemens Apparate- und Maschinenbau GmbH, e BMW fundiram o desenvolvimento de motores aeronáuticos refrigerados a ar. Um ano depois, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, a BMW assumiu o controle da Bramo e integrou a fábrica de Spandau como BMW Flugmotorenwerke Brandenburg GmbH na BMW AG.

Brandenburgische Motorenwerke GmbH (Bramo) em Berlin-Spandau, anteriormente Siemens Apparate- und Maschinenbau GmbH, e BMW fundiram o desenvolvimento de motores aeronáuticos refrigerados a ar. Um ano depois, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, a BMW assumiu o controle da Bramo e integrou a fábrica de Spandau como BMW Flugmotorenwerke Brandenburg GmbH na BMW AG.

Após a Segunda Guerra Mundial, soldados aliados requisitaram e ocuparam as fábricas da BMW. Como a BMW foi classificada como uma empresa de armamentos, máquinas e ferramentas foram desmontadas. A partir de 1945, a produção “paliativa”, principalmente de eletrodomésticos, foi iniciada em Milbertshofen - como também foi o caso na fábrica de Berlim.

Após a Segunda Guerra Mundial, soldados aliados requisitaram e ocuparam as fábricas da BMW. Como a BMW foi classificada como uma empresa de armamentos, máquinas e ferramentas foram desmontadas. A partir de 1945, a produção “paliativa”, principalmente de eletrodomésticos, foi iniciada em Milbertshofen - como também foi o caso na fábrica de Berlim.

Em outubro de 1945, o governo militar dos Estados Unidos ordenou que as fábricas da BMW em Munique e Allach fossem desmontadas. Isso significou que a BMW perdeu o poder de alienação de seus ativos até 1949 em Allach, essa perda de controle na verdade durou até 1955. Uma grande proporção das máquinas intactas foram desmontadas na fábrica de Munique-Milbertshofen e enviadas para todo o mundo como reparos .

Em outubro de 1945, o governo militar dos Estados Unidos ordenou que as fábricas da BMW em Munique e Allach fossem desmontadas. Isso significou que a BMW perdeu o poder de alienação de seus ativos até 1949 em Allach, essa perda de controle na verdade durou até 1955. Uma grande proporção das máquinas intactas foram desmontadas na fábrica de Munique-Milbertshofen e enviadas para todo o mundo como reparos .

O primeiro veículo BMW a entrar na estrada depois de 1945 foi a motocicleta R 24, lançada em março de 1948, uma versão aprimorada do modelo R 23 do pré-guerra. A escassez de materiais e maquinário atrasou a produção em série até dezembro de 1948, mas o sucesso de vendas da R 24 superou todas as expectativas e 9.144 foram vendidas somente em 1949.

O primeiro veículo BMW a entrar na estrada depois de 1945 foi a motocicleta R 24, lançada em março de 1948, uma versão aprimorada do modelo R 23 do pré-guerra. A escassez de materiais e maquinário atrasou a produção em série até dezembro de 1948, mas o sucesso de vendas do R 24 superou todas as expectativas e 9.144 foram vendidos em 1949.

O primeiro automóvel da BMW no pós-guerra foi o 501, construído a partir de 1952. Um grande sedã com capacidade para até seis pessoas, era movido por uma versão aprimorada do motor de seis cilindros usado no BMW 326 do pré-guerra. Como um carro de luxo, o BMW 501 não foi um sucesso comercial, mas mesmo assim restaurou o status da BMW como fabricante de carros tecnicamente empolgantes e de alta qualidade.

O primeiro automóvel da BMW no pós-guerra foi o 501, construído a partir de 1952. Um grande sedã com capacidade para até seis pessoas, era movido por uma versão aprimorada do motor de seis cilindros usado no BMW 326 do pré-guerra. Como um carro de luxo, o BMW 501 não foi um sucesso comercial, mas mesmo assim restaurou o status da BMW como fabricante de carros tecnicamente empolgantes e de alta qualidade.

Com o avanço da década de 1950, a posição da empresa tornou-se cada vez mais precária. No final de 1959, a Daimler-Benz apresentou uma oferta de reestruturação da BMW sujeita a um limite de tempo para aceitação. Mas os pequenos acionistas e os trabalhadores rejeitaram esta oferta na Assembleia Geral Anual realizada em 9 de dezembro. Sua perseverança e confiança no BMW 700 motivaram Herbert Quandt a expandir seu pacote de ações. Depois que o governo forneceu alguma assistência financeira temporária, a BMW foi reestruturada sob a gestão de Quandt no ano seguinte.

Com o avanço da década de 1950, a posição da empresa tornou-se cada vez mais precária. No final de 1959, a Daimler-Benz apresentou uma oferta de reestruturação para a BMW sujeita a um limite de tempo para aceitação. Mas os pequenos acionistas e os trabalhadores rejeitaram esta oferta na Assembleia Geral Anual realizada em 9 de dezembro. Sua perseverança e confiança no BMW 700 motivaram Herbert Quandt a expandir seu pacote de ações. Depois que o governo forneceu alguma assistência financeira temporária, a BMW foi reestruturada sob a gestão de Quandt no ano seguinte.

A BMW apresentou o modelo 1500 no Salão Automóvel de Frankfurt de 1961 e, com isso, preenche uma lacuna no mercado. Este foi o modelo que restabeleceu a BMW como uma montadora de automóveis moderna e bem-sucedida. O design do compacto e esportivo sedã de classe média de quatro portas imediatamente gera entusiasmo e os pedidos excedem em muito a capacidade de produção.

A BMW apresentou o modelo 1500 no Salão Automóvel de Frankfurt de 1961 e, com isso, preenche uma lacuna no mercado. Este foi o modelo que restabeleceu a BMW como uma montadora de automóveis moderna e bem-sucedida. O design do compacto e esportivo sedã de classe média de quatro portas gera imediatamente entusiasmo e os pedidos excedem em muito a capacidade de produção.

Em meados da década de 1960, a fábrica da BMW em Munique atingiu o limite de sua capacidade. A BMW inicialmente traçou planos para a construção de novas instalações, mas depois comprou a empresa automotiva Hans Glas GmbH, em crise, junto com suas unidades em Dingolfing e Landshut. Ambos os locais foram reestruturados e o que foi por muitos anos a maior fábrica da BMW em todo o mundo foi criado em Dingolfing nas décadas subsequentes.

Em meados da década de 1960, a fábrica da BMW em Munique atingiu o limite de sua capacidade. A BMW inicialmente traçou planos para a construção de novas instalações, mas depois comprou a empresa automotiva Hans Glas GmbH, em crise, junto com suas unidades em Dingolfing e Landshut. Ambos os locais foram reestruturados e o que foi por muitos anos a maior fábrica da BMW em todo o mundo foi criado em Dingolfing nas décadas subsequentes.

A BMW precisava urgentemente de mais espaço na fábrica de Munique para atender às demandas de expansão da produção de automóveis. Em 1969, a produção de motocicletas BMW foi transferida para Berlin-Spandau. No início da década de 1970, a BMW lançou uma série de novos modelos. Os representantes da Série 5 foram as primeiras motocicletas BMW a serem fabricadas totalmente nas instalações de Berlim-Spandau.

A BMW precisava urgentemente de mais espaço na fábrica de Munique para atender às demandas de expansão da produção de automóveis. Em 1969, a produção de motocicletas BMW foi transferida para Berlin-Spandau. No início da década de 1970, a BMW lançou uma série de novos modelos. Os representantes da Série 5 foram as primeiras motocicletas BMW a serem fabricadas totalmente nas instalações de Berlim-Spandau.

BMW AG fundou a Fundação Herbert Quandt para comemorar o 60º aniversário de seu principal acionista. Tornou-se uma fundação com reputação internacional como patrocinador para a partilha de conhecimentos e experiências através do Atlântico. Após o fim da Guerra Fria, a fundação também se tornou uma importante plataforma para promover o entendimento entre o Oriente e o Ocidente e dentro de uma Europa expandida.

BMW AG fundou a Fundação Herbert Quandt para comemorar o 60º aniversário de seu principal acionista. Tornou-se uma fundação com reputação internacional como patrocinador para a partilha de conhecimentos e experiências através do Atlântico. Após o fim da Guerra Fria, a fundação também se tornou uma plataforma importante para promover o entendimento entre o Oriente e o Ocidente e dentro de uma Europa expandida.

A BMW Kredit GmbH foi criada como uma nova subsidiária da BMW para fornecer financiamento para as próprias transações da empresa e, o mais importante, para as concessionárias. A nova empresa lançou as bases para o crescimento do negócio de financiamento e leasing, que continua a ser um elemento crucial para o sucesso da empresa hoje.

BMW Kredit GmbH was set up as a new BMW subsidiary to provide finance for the company’s own transactions and, most importantly, for the dealerships. The new company laid the foundation for the growing finance and leasing business, which remains a crucial element in the company’s success today.

The Rosslyn plant near Pretoria, South Africa, became the first production location outside of Germany for the modern BMW Group. In 1972, the BMW Board of Management decided to take over the entire Rosslyn facility constructed by the local importer. Assembly of the Glas 1800 SA model had started in 1967 and was later followed by the BMW 2000 SA. After major investments, production of BMW 3 Series vehicles was launched there at the beginning of 1984.

The Rosslyn plant near Pretoria, South Africa, became the first production location outside of Germany for the modern BMW Group. In 1972, the BMW Board of Management decided to take over the entire Rosslyn facility constructed by the local importer. Assembly of the Glas 1800 SA model had started in 1967 and was later followed by the BMW 2000 SA. After major investments, production of BMW 3 Series vehicles was launched there at the beginning of 1984.

In 1972, BMW brought together all of its various motor racing activities within a new wholly-owned subsidiary – BMW Motorsport GmbH. With the BMW Motorsport GmbH, BMW lays the foundations for BMW M GmbH. Over the following years, the subsidiary earns countless motorsports successes for BMW, while also contributing to particularly sporty BMW vehicles.

In 1972, BMW brought together all of its various motor racing activities within a new wholly-owned subsidiary – BMW Motorsport GmbH. With the BMW Motorsport GmbH, BMW lays the foundations for BMW M GmbH. Over the following years, the subsidiary earns countless motorsports successes for BMW, while also contributing to particularly sporty BMW vehicles.

Starting in 1970, BMW began building an administrative tower block in the north of Munich. Its unusual shape soon led to it to be known as the "four-cylinder building", and it soon became a notable landmark in the city's architecture. The BMW Museum was installed next to it in a bowl-shaped building that is still one of a kind to this day. The new building complex was officially opened on 18 May 1973.

Starting in 1970, BMW began building an administrative tower block in the north of Munich. Its unusual shape soon led to it to be known as the "four-cylinder building", and it soon became a notable landmark in the city's architecture. The BMW Museum was installed next to it in a bowl-shaped building that is still one of a kind to this day. The new building complex was officially opened on 18 May 1973.

BMW Sales Director Bob Lutz implemented a policy of reclaiming sales responsibility for all major markets from importers from 1973 on. This responsibility was gradually transferred to separate subsidiary companies. France was the first country where BMW established its own sales company in 1973. Many other countries followed over the next few years and transformed the BMW Group into a company operating on the global stage.

BMW Sales Director Bob Lutz implemented a policy of reclaiming sales responsibility for all major markets from importers from 1973 on. This responsibility was gradually transferred to separate subsidiary companies. France was the first country where BMW established its own sales company in 1973. Many other countries followed over the next few years and transformed the BMW Group into a company operating on the global stage.

BMW Steyr Motoren Gesellschaft was founded as a joint venture between BMW AG and Steyr-Daimler-Puch AG. An engine plant is built in Steyr, Austria according to plans drawn up by BMW AG. In 1982, BMW assumed sole responsibility for the plant and rebranded it as BMW Motoren GmbH, Steyr. The first diesel power unit came off the assembly line the next year. Today, the plant is the Group’s diesel technology competence centre.

BMW Steyr Motoren Gesellschaft was founded as a joint venture between BMW AG and Steyr-Daimler-Puch AG. An engine plant is built in Steyr, Austria according to plans drawn up by BMW AG. In 1982, BMW assumed sole responsibility for the plant and rebranded it as BMW Motoren GmbH, Steyr. The first diesel power unit came off the assembly line the next year. Today, the plant is the Group’s diesel technology competence centre.

BMW Technik GmbH is established as a think-tank, free from the constraints of series development. Some of the best BMW designers, engineers and technicians work there, away from the routine of everyday operations, to develop ideas and concepts for the BMW vehicles of tomorrow. One of the first major projects for BMW Technik GmbH was the Z1 Roadster, which entered series production in 1988.

BMW Technik GmbH is established as a think-tank, free from the constraints of series development. Some of the best BMW designers, engineers and technicians work there, away from the routine of everyday operations, to develop ideas and concepts for the BMW vehicles of tomorrow. One of the first major projects for BMW Technik GmbH was the Z1 Roadster, which entered series production in 1988.

The decision to build a new plant in Regensburg was taken on 26 November 1982 to meet growing demand for the BMW 3 Series model and relieve the pressure on the BMW plant in Munich. The foundation stone was laid in the neighbouring community of Obertraubling in 1984 and the Regensburg plant was opened in 1987. Further expansion took place over the following years.

The decision to build a new plant in Regensburg was taken on 26 November 1982 to meet growing demand for the BMW 3 Series model and relieve the pressure on the BMW plant in Munich. The foundation stone was laid in the neighbouring community of Obertraubling in 1984 and the Regensburg plant was opened in 1987. Further expansion took place over the following years.

In 1986, BMW AG brought together all research and development work under one roof at the Forschungs- und Innovationszentrum (Research and Innovation Centre, or FIZ) in Munich. It became the first automotive manufacturer to establish such an institution, with around 7,000 scientists, engineers, designers, managers and technicians, working together as part of an integrated team. The facility was officially opened on 27 April 1990. In 2004, the FIZ was expanded with the addition of the Projekthaus building. Incorporating the principles of “construction communications”, the development was completed in two years and spans 12,000 m². The nine-storey building offers an open gallery and atrium, and with its offices, studios and meeting rooms, forms the new heart of the FIZ. Today almost 9,000 staff work at the FIZ.

In 1986, BMW AG brought together all research and development work under one roof at the Forschungs- und Innovationszentrum (Research and Innovation Centre, or FIZ) in Munich. It became the first automotive manufacturer to establish such an institution, with around 7,000 scientists, engineers, designers, managers and technicians, working together as part of an integrated team. The facility was officially opened on 27 April 1990. In 2004, the FIZ was expanded with the addition of the Projekthaus building. Incorporating the principles of “construction communications”, the development was completed in two years and spans 12,000 m². The nine-storey building offers an open gallery and atrium, and with its offices, studios and meeting rooms, forms the new heart of the FIZ. Today almost 9,000 staff work at the FIZ.


Milestones

In September 2020, Partners Group is admitted to the blue-chip Swiss Market Index (SMI) of the Top 20 largest Swiss stocks. By the end of the year, we had reached USD 109 billion in AuM and 1,533 employees globally.

Partners Group officially opens its Colorado Campus for business and further expands its North American presence with the opening of an office in Toronto. This brings its total number of offices to 20 worldwide, housing 1,465 employees by year end.

Partners Group launches PG LIFE, a dedicated impact-at-scale investment strategy focused on investments that contribute towards achieving the UN Sustainable Development Goals. By the end of the year, we have 1,203 employees worldwide.

Partners Group received record capital commitments for its latest direct private equity fund, raising EUR 6 billion. Our number of employees stands at 1,036.

Partners Group celebrates its 20th anniversary. We further expand our global presence with the opening of an office in Manila and start to develop a purpose-built 'campus' in Denver. Our number of employees stands at 930.

We are the first private markets investment manager to launch a private markets offering for the defined contribution (DC) market in the US and develop offerings for the DC markets in the UK and Australia. Our number of employees stands at 840.

We open our Mumbai and Houston offices to strengthen our private markets investment coverage in India, the US, and Latin America. We have 746 professionals.

Our European platform is strengthened through the integration of our Italian partner Perennius Capital Partners. Their Milan office brings our total number of offices to 16 around the globe. Our total number of professionals stands at 700.

We open our Paris and Sao Paulo offices and count 562 professionals around the globe.

Three new offices open in Sydney, Luxembourg and Beijing (our China office is later relocated to Shanghai in 2014). Partners Group signs up to the United Nations Principles of Responsible Investment (UNPRI) and is among the first private markets signatories. At this time we employ 344 professionals.

We further enlarge our global presence and open new offices in San Francisco and Tokyo. Our number of employees stands at 273.

On 24 March 2006, Partners Group Holding AG floats its shares on the SIX Swiss Exchange in an initial public offering (IPO) with Partners Group's employees still being the largest investor group. Our number of employees stands at 175.

We open offices in Singapore and London and increase our headcount to 115.

We complete our first direct debt investment and count a total of 100 employees.

We complete our first private infrastructure investment. Our number of employees increases to 78.

Regional presence enlarged and offices opened in Guernsey and New York. We further expand into Asia and Latin America with initial investments in these regions and increase our headcount to 45.

We complete our first direct private equity investment, first real estate investment and first mezzanine investment. Our number of professionals stands at 30.

We complete the largest secondary transaction ever pursued at the time. Our number of employees stands at 14.

Partners Group is founded in Switzerland by Marcel Erni, Alfred Gantner and Urs Wietlisbach, who today still hold significant shareholdings and roles within the company.


Swatch Group history

Dr h.c. Nicolas G. Hayek (1928–2010), Swiss citizen, Chairman and Delegate of the Board of Directors of the Swatch Group from 1986 to 2010. Mr N.G. Hayek, strategic consultant of the Group since 1980, defined the guidelines for the merger of ASUAG-SSIH, and developed the future strategy of the Group. The Universities of Neuchâtel and Bologna conferred honorary doctorates on him. Mr N.G. Hayek was also Chairman of the Board of the Hayek Group, of which he was the founder and which also occasionally provides services for the Swatch Group. Mr N.G. Hayek acted within the Advisory Board of EPFL (Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne) and was also a member of the temporary advisory «High Level Group» of the European Union.

Mr N.G. Hayek was awarded the distinction «Grosses Ehrenzeichen mit Stern» from the government of Austria, he was appointed «Officier de la Légion d’honneur» and «Commandeur de l’Ordre des Arts et des Lettres» by the government of France and was nominated honorary citizen of Biel-Bienne as well as of Meisterschwanden (Aargau). In January 2007, Mr N.G. Hayek received the Swiss Lifetime Award, which was awarded for the first time.

In 2008, Mr N.G. Hayek constituted Belenos Clean Power Holding Ltd, of which he was Chairman and Delegate. Mr N.G. Hayek did not exercise other executive or supervisory activities outside the Group. He held neither official function nor political office.

Dr h.c. Nicolas G. Hayek (1928 - 2010)

Under the leadership of Nicolas G. Hayek (1928-2010), the Swatch Group achieved worldwide renown as the crown jewel of the watchmaking industry. In the early 1980s, Mr. Hayek led the firm’s recovery from a severe crisis. His decisive leadership was critical to the launch of the Swatch watch in 1983 and subsequently drove the continuous development and improvement of all Swatch Group brands. His innovative strategies also served as important models for the Swiss watchmaking industry as a whole and played a key role in the revival of the industry. The achievements of N.G. Hayek have been widely recognized in Switzerland and beyond, resulting in a number of notable awards, including that of Doctor honoris causa, awarded by the Universities of Neuchâtel and Bologna in 1998. In 2003, he was named Officier de la Légion d’Honneur de France. Nicolas G. Hayek was Chairman and Delegate of the Board of Directors of The Swatch Group Ltd from 1986 to 2010.

In 1998, SMH (Swiss Corporation for Microelectronics and Watchmaking Industries Ltd.), founded by Nicolas G. Hayek in 1983 through the merger Swiss watchmakers ASUAG and SSIH, was renamed The Swatch Group. At the time, both SSIH and ASUAG held a number of well-established Swiss watch brands. ASUAG had been founded in 1931, SSIH a year earlier through the amalgamation of Omega and Tissot. SSIH’s principal objective was to market quality Swiss watches. By taking over companies that produced high-quality movements and a number of lower-end watch brands, SSIH gradually managed to establish a strong position as a Swiss watch manufacturer. ASUAG’s mandate was to maintain, improve and develop the Swiss watch industry. ASUAG also expanded gradually through the purchase of companies that made movement-blanks and a number of finished watch manufacturers that were subsequently brought together under the subsidiary GWC General Watch Co. Ltd.

In the 1930s, both ASUAG and SSIH sought to combat the severe economic crisis and ensuing unemployment by means of complementary research and development programs in their respective companies. It proved difficult for both, however, to implement a common industrial policy for the subsidiaries concerned. Following repeated crises in the Swiss watch industry, by the 1970s both ASUAG and SSIH were once again in trouble. Foreign competition, in particular the Japanese watch industry, with its mass production of cheap new electronic products and new technology, was rapidly establishing a strong foothold in the market. Eventually, both ASUAG and SSIH faced liquidation, and foreign competitors were offering to buy prestigious brands such as Omega, Longines, Tissot, and others.

At this point, Nicolas G. Hayek, at the time Chief Executive Officer of Hayek Engineering, received an assignment to develop a strategy for the future of both companies. In 1983, the soon to be renowned Hayek Study recommended a number of measures designed to enable the survival and ultimate recovery of the companies. Critical steps included the merger of ASUAG and SSIH into SMH and the launching of a low-cost, high-tech, artistic and emotional «second watch» – the Swatch. The subsequent implementation of the measures recommended by the Hayek Study, together with the take-over of the majority of shares by the Hayek Pool and the nomination of Nicolas G. Hayek as CEO, successfully created new opportunities and established a new culture. Within five years, the SMH Group was to become the most valuable watchmaker in the world.

The Swatch Group Ltd. is the number one manufacturer of finished watches in the world. The Group is active in the manufacture of finished watches, jewelry, and watch movements and components. It produces nearly all of the components necessary to manufacture the watches sold under its 18 watch brands and the multi-brand Tourbillon and Hour Passion retail labels, as well as the entire Swiss watchmaking industry. In addition, it operates its own worldwide network of distribution organizations. The Swatch Group is also a key player in the electronic systems sector.

The Swatch Group takes its name from the extraordinarily successful story of Swatch, one of the world’s most widely recognized consumer brand names. Less than 40 years ago, the Swiss watchmaking industry was battling a serious crisis. The first Swatch watches were released in 1983. The years since then have seen the recovery of the Swiss watchmaking industry as a whole, and the establishment of The Swatch Group as a strong, diversified industrial holding. This solid foundation has allowed the Group to broaden its reach and extend its range of brands.

Today, the Swatch Group offers watches in all price categories, and Swatch Group monobrands and the multibrand Tourbillon and Hour passion retail marks hold leadership positions in all market segments:

Breguet, Harry Winston, Blancpain, Glashütte-Original, Léon Hatot, Jaquet-Droz, and Omega in the Prestige and Luxury range

Longines, Rado and Union Glashütte in the high range

Tissot, Calvin Klein, Certina, Mido, Hamilton and Balmain in the middle range

Swatch and Flik Flak in the basic range segment

Tourbillon, the retail mark under which all selected Swatch Group watch and jewelry brands of the Prestige and Luxury range, as well as Swatch products are offered in a unique and exclusive multi-brand environment

Hour Passion, the watches and jewelry multibrand retail mark at airports.

Today, under the leadership of Board Chair, Nayla Hayek, and CEO, Nick Hayek, Swatch Group continues to invest heavily in research and development, driving the steady expansion of its leading position in materials and process technologies and in product design and manufacturing. In particular, the Swatch Group engages in significant development activities in microelectronics and micromechanics. The Group is also active in the field of telecommunications and in the automobile and service sectors. Sports timing and measurement technologies, although not a core business, play a key role in terms of brand and Group visibility. A strong number of Swatch Group companies serve as official timekeepers at a variety of international sports events, including the Olympic Games.

In the years ahead, the core business of the world’s largest manufacturer of finished watches will clearly remain in the watch industry. Swatch Group companies are constantly adding innovative new watches to the brand product lines, inspired by the grand traditions of Swiss quality and craftsmanship and made possible by the enormous resources the Group brings to bear through its technology research and development teams.

The successful introduction of jewelry products by selected brands has established a basis for a growing presence in this sector. A range of Group companies supply movements and components not only to Swatch Group brands, but to the entire Swiss watch industry and to selected watchmakers outside Switzerland.

The Swatch Group also continues to develop high-tech components for the computer, telecommunications, medical applications, automotive and electronics industries. Swatch has taken advantage of the Group's vast experience, know-how and production capacities in micromechanics and microelectronics to develop its activities in the telecommunications and internet sectors.

At the top end of the market, The Swatch Group will further reinforce its presence in the Prestige and Luxury segment with a growing number of mono-brand outlets for its different watch brands. The multi-brand boutiques under the high-end «Tourbillon» label are proving increasingly successful. The Tourbillon brand boutiques offer all Swatch Group luxury brands products – watches and jewelry collections – highlighting each brand’s appeal in specially designed environments.


In 2014, Wolfe Herd, then Tinder's vice president of marketing, sued Tinder and IAC for sexual harassment and discrimination. Wolfe Herd alleged that Mateen, her former boyfriend, harassed her while she worked for the company.

Wolfe Herd alleged that she had held the title of Tinder cofounder, which was later revoked. She also claimed in her suit that Mateen verbally harassed her following their breakup, and that Rad and Match.com CEO Sam Yagan did nothing about. Eventually, Wolfe Herd resigned.

After text messages between Wolfe Herd and Mateen were published as part of the suit, Mateen was suspended and ultimately resigned. In November 2014, the lawsuit was settled for an undisclosed sum, but reports from the time pegged it at "just over" $1 million.

Rad also decided to step down in the wake of the scandal and so IAC could find a more experienced CEO.


THE WORLD BANK CONFRONTS POVERTY

By the 1970s, over 40% of people in developing countries lived in absolute poverty and, in response, the World Bank’s projects aimed to help the poor directly. World Bank President Robert McNamara coined the term “absolute poverty” in his 1973 Annual Meeting speech, and was the first to communicate the World Bank’s twin goals: “…to accelerate economic growth and to reduce poverty.” (World Development Report, 1978). These concepts transformed the Bank into the institution focused on development that we know today.

Lending to member countries increased twelve-fold between 1968 and 1981, and expanded into new sectors: environment, rural development, water, sanitation, education, and others. The global effort to eradicate river blindness is one example of how the Bank worked to improve the lives of the poor, which was different from the large infrastructure projects that were done in the Bank’s first 20 y ears. The first loan for the environment was in 1971 for pollution control in Brazil, and the Bank subsequently built environmental safeguards into its process. During the 1970s economists were the primary advisers in the Bank, but staff with different skills in anthropology, sociology, environmental science and other sectors were hired to provide even more expertise to clients.


SINCE 2015: STRENGHTENING THE GROUP AND PREPARING FOR TOMORROW’S WORLD

The Group pursues its external growth policy aimed at developing its expertise, strengthening its position in emerging markets and consolidating its activities in mature markets. Through the acquisitions of Sofinther and Cordia in France, or Brohl & Appell in the US, Rexel accelerates the development of its multi-energy and security offers and strengthens its positions in industrial automation and MRO services.

2016 – Patrick Berard is appointed as Chief Executive Officer of the Rexel Group

The Group presented in February 2017 its strategic roadmap based on 3 priorities: accelerate organic growth, increase selectivity in capital allocation and strengthen financial structure and, improve operational and financial performance.


Assista o vídeo: Grupo Firme - Ya Superame - Official Video (Janeiro 2022).