Em formação

Escola Ackworth


A Ackworth School foi fundada em 1779 e agora é um dos oito internatos Quaker na Inglaterra. Atualmente, são mais de 400 alunos. A vida da Escola Ackworth é baseada na interpretação dos Quakers do Cristianismo, mas foram feitos arranjos para que crianças de outras denominações e religiões adorassem em suas próprias igrejas. O órgão dirigente da escola é a Sociedade Religiosa dos Amigos.


Origens e história de Grimshaw

Vista em miniatura de Ann Grimshaw & # 8217s Sampler, descrita abaixo

Ann Grimshaw nasceu em Calverley, Yorkshire e frequentou a Ackworth School de 1816 a 1818, período durante o qual (em 1818) ela criou um & # 8220sampler & # 8221 de costura cruzada. Ela tinha cerca de 13 anos na época. Seu trabalho está agora no Museu de Arte da Filadélfia e se tornou um item popular entre os entusiastas do ponto de cruz. O padrão é vendido sob um acordo de royalties com o Museu de Arte da Filadélfia pela empresa The Scarlet Letter.

Ann, filha de John e Mary (Wilson) Grimshaw, nasceu em 28 de abril de 1804. Sua linhagem com a família Grimshaw mais antiga em Yorkshire (descrita em uma página associada) foi identificada e # 8211 ela era uma descendente de 5ª geração. Ela se casou com James Thompson em 12 de janeiro de 1825.

Conteúdo

Créditos da página da web

Os agradecimentos vão para The Scarlet Letter por fornecer informações básicas sobre Ann Grimshaw no kit de costura que eles vendem sob um acordo de royalties. Agradeço também a Richard Walker por fornecer informações adicionais sobre o trabalho de Ann Grimshaw & # 8217s e a foto de Agnes Grimshaw da Escola Ackworth. Clique aqui para acessar a página da web sobre a linhagem da família Richard & # 8217s Grimshaw.

Ann Grimshaw & # 8217s Sampler

O sampler Ann & # 8217s é vendido pelo vendedor, The Scarlet Letter, como um kit que consiste no padrão de ponto cruz em tamanho real contido em uma pasta que fornece informações explicativas. Uma imagem do amostrador Ann & # 8217s é mostrada na Figura 1. A Figura 2 fornece uma imagem das informações explicativas da pasta. O texto da explicação é mostrado abaixo da Figura 2.

Figura 1. Imagem de Ann Grimshaw & # 8217s Sampler

Figura 2. Imagem da frente da pasta no kit de ponto cruz, mostrando informações de fundo no Sampler Ann & # 8217s

Ann Grimshaw 1818

Amostrador da Ackworth Quaker School

Os estilos de criação de amostras (incluindo motivos, paleta de cores, organização do design) geralmente evoluíram de raízes culturais e nacionalistas. Os samplers Quaker são únicos porque os motivos e designs usados ​​neles são inteiramente feitos pelos próprios Friends & # 8217. O estilo se espalhou da Europa para a América e permaneceu distinto mesmo nesses ambientes amplamente separados. Os designs Quaker refletem a teologia Quaker, exaltando as virtudes da simplicidade, de ficar à parte da esfera de influência do mundo exterior e de paz e serenidade (como simbolizado pelos motivos populares de amostra de cisnes flutuantes, coroas, ramos florais e pombas emparelhadas). Na Ackworth School em North Yorkshire, na Inglaterra, fundada em 1779, alguns esforços foram feitos para padronizar o estilo de criação de amostras Quaker. A ênfase foi colocada na instrução do bordado prático, bem como na caligrafia fina (evidente nas letras distintas e claras em estilo romano nas amostras), geografia e língua francesa. A origem dos medalhões geométricos usados ​​neste, e em muitos outros amostradores Quaker, ainda não foi descoberta, mas pode ter algo a ver com o fornecimento de uma lição prática e prática em geometria aplicada, já que esses motivos são calculados com muito cuidado amálgamas de triângulos isósceles, paralelogramos e outras formas geométricas ajustadas com precisão. Também há especulação de que as formas dos medalhões podem ter sido influenciadas pelos desenhos de alguns amostradores holandeses do século XVIII. Outro mistério é por que as escolas quacres se apegaram tão ferozmente a esses mesmos projetos por mais de quarenta anos. Ann Grimshaw costurou este amostrador em um fundo de lã de trama simples, usando apenas fio de seda preto, em pontos de cruz e ilhós. A amostra, reproduzida com a permissão do Museu de Arte da Filadélfia (pelo qual eles recebem pagamentos de royalties de THE SCARLET LETTER) é o número de acesso. 1990-83-6, adquirido com o legado de Isabel Zucker. Em roupa de 40 fios. o amostrador de reprodução acabado medirá aproximadamente 16-1 / 2 e # 8243 x 21-1 / 2 e # 8243 em linho de 35 fios, 18-3 / 4 e # 8243 x 24-1 / 2 e # 8243. O projeto é recomendado para qualquer nível de habilidade.

Informações biográficas sobre Ann Grimshaw

A pasta de ponto cruz contém uma pequena nota no fundo Ann & # 8217s no interior (Figura 3). Esta nota fornece informações suficientes para localizar Ann na linha Grimshaw de Edward e Dorothy (Raner) Grimshaw, conforme descrito abaixo.

Figura 3. Imagem das informações biográficas de Ann Grimshaw e # 8217s do kit de ponto cruz vendido por The Scarlet Letter

Imagens adicionais do kit Cross-Stitch

Duas imagens adicionais do kit são mostradas nas Figuras 4 e 5 abaixo.

Figura 4. Porção do padrão de ponto cruz incluído no kit.

Figura 5. Padrão de ponto cruzado para etiquetar Ann Grimshaw & # 8217s Sampler

Informações do site do Museu de Arte da Filadélfia

O amostrador Ann & # 8217s é descrito no site (endereço mostrado abaixo) conforme mostrado na Figura 6. Parece que o original não está na tela ativa neste momento.

Figura 6. Imagem e informações descritivas no Sampler de Ann Grimshaw & # 8217s, conforme fornecido no site do Museu de Arte da Filadélfia

Trajes e Têxteis
Sampler

Ann Grimshaw era de Rawdon, Yorkshire, e frequentou o internato Friends & # 8217 em Ackworth, Yorkshire de 1816 a 1818.

Fabricado em Ackworth, Yorkshire, Inglaterra, 1818

Feito por Ann Grimshaw, inglês

Lã em ponto de cruz com bordados de seda

16 1/2 x 12 3/4 polegadas (41,9 x 32,4 cm)

Herança de Isabel Zucker, 1990

Atualmente não está à vista

1990-83-6

Ancestrais de Ann Grimshaw

Com base nas notas biográficas fornecidas no kit de ponto cruz (conforme descrito acima), Ann pode ser colocada nos descendentes de Edward e Dorothy (Raner) Grimshaw & # 8217s, conforme mostrado na Figura 7. Ann era uma descendente de quinta geração de Edward e Dorothy.

Figura 7. Descendente abreviado de Edward e Dorothy (Raner) Grimshaw, mostrando a localização de Ann Grimshaw como um descendente de quinta geração.

Edward Grimshaw (cerca de 1559 e # 8211 22 de junho de 1635) e amp Dorotye Raner

| & # 8211Abraham Grimshaw (1603 & # 8211 1670) e Sarah (& # 8211 21 de setembro de 1695)

| & # 8211 | & # 8211John Grimshaw * (23 de novembro de 1664 e # 8211 20 de junho de 1749) e Grace Ibbotson (15 de novembro de 1671 e # 8211 29 de novembro de 1700)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Hannah Grimshaw (9 de janeiro de 1697/1698 e # 8211) e John Lister

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211John Grimshaw (26 de novembro de 1700 e # 8211 28 de novembro de 1700)

| & # 8211 | & # 8211John Grimshaw * (23 de novembro de 1664 e # 8211 20 de junho de 1749) e Phoebe Cockshaw (cerca de 1678 e # 8211 21 de fevereiro de 1747/1748)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211John Grimshaw (26 de abril de 1703 e # 8211) e Sarah Cooper

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Rebeccah Grimshaw (23 de setembro de 1705 e # 8211)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Jonathan Grimshaw (28 de julho de 1708 e # 8211 8 de julho de 1763) e Ellen Dale (1723 e # 8211 8 de março de 1798)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Jonathan Grimshaw (17 de maio de 1748 e # 8211 18 de março de 1818) e Dorothy (1755 e # 8211 27 de novembro de 1829)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Elizabeth Grimshaw (23 de janeiro de 1749/1750 e # 8211 20 de junho de 1751)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Phebe Grimshaw (6 de abril de 1752 e # 8211 5 de março de 1815)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Eliza Grimshaw (21 de maio de 1754 e # 8211 9 de julho de 1770)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211John Grimshaw (5 de setembro de 1760 e # 8211 27 de outubro de 1814) e Mary Wilson (21 de outubro de 1774 e # 8211 21 de maio de 1851)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Richard Grimshaw (9 de junho de 1796 e # 8211)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Benjamin Grimshaw (6 de outubro de 1797 e # 8211 25 de abril de 1800)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Edmund Grimshaw (21 de fevereiro de 1799 e # 8211 17 de março de 1823)

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Sarah Grimshaw (1º de janeiro de 1802 e # 8211 1874)

|–|–|–|–|–Ann Grimshaw (28 de abril de 1804 e # 8211) e James Thompson

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211Maria Grimshaw (5 de maio de 1809 e # 8211) e Joseph Yewdall

| & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 | & # 8211 Pedro Grimshaw (10 de abril de 1763 e # 8211 entre 1841/1851) e Elizabeth (1781 e # 8211)

Registros do FamilySearch e WorldConnect

O registro de casamento de Ann Grimshaw & # 8217s pode ser encontrado no FamilySearch (o site de história da família SUD) no seguinte endereço, o registro é mostrado na Figura 8.

Figura 8. Registro de casamento de Ann Grimshaw no FamilySearch

Registro Individual IGI
FamilySearch International Genealogical Index v5.0 Ilhas Britânicas
Ann Grimshaw
Fêmea

Evento (s): Nascimento:

Casamentos: Cônjuge: James Thompson Casamento:

Mensagens:

Registro enviado depois de 1991 por um membro da Igreja SUD. Nenhuma informação adicional está disponível. O Ancestral File pode listar a mesma família e o remetente.

Outro registro do WorldConnect com informações de origem é mostrado na Figura 9, o endereço do site é o seguinte:

Figura 9. Informações de Ann Grimshaw do site WorldConnect


Escola Ackworth - História


The Ackworth School Engagement Diary
Um Sinal de Amizade
Uma página por semana, de 2006 a 2008, com 12 amostras coloridas Ackworth.
Fotografias, história, vida diária e memórias antigas da Escola Ackworth,
em inglês, alemão, francês e holandês
Mede 7,5 por 9 polegadas

Preço $ 35,00 mais frete
Cobraremos apenas o custo real de envio

Jacqueline Holdsworth tem documentado amostras costuradas pelos alunos da Escola Ackworth há algum tempo. seus objetivos são fornecer acesso a coleções mundiais de amostras para pesquisa e lazer, arrecadar fundos para a conservação de amostras e promover a apreciação e a prática do bordado.

Para cumprir um de seus objetivos, ela gostaria de ouvir de qualquer pessoa que tenha em sua posse uma amostra original de Ackworth. Caso possua um, por favor envie todos os dados relativos ao sampler, e uma digital (preferencialmente .JPG) ou outra imagem (foto) para um dos endereços abaixo. Qualquer pessoa que forneça tais informações terá um reconhecimento (a menos que desejem permanecer anônimos) no próximo livro de Carol Humphrey sobre os Amostradores de Ackworth, a ser lançado em dezembro de 2006.

The Friends of Ackworth Samplers
c / o O Tesoureiro
Escola Ackworth
Pontefract
West Yorkshire
WF7 7LT
Reino Unido


Escola Ackworth

Este é o prefácio do Catálogo da Escola Ackworth: é uma lista de todos os meninos e meninas educados naquela instituição, desde seu início em 1779, até o período atual. & # 8220 publicado por Harvey e Darton, Gracechurch Street, Londres: 1831. Se você tem parentes quacres, é uma alegria absoluta porque lista todos os 5511 alunos que frequentaram a Ackworth School entre 1779 e 1831 e o ano em que saíram.

& # 8221 Esta pequena obra pode eventualmente cair nas mãos de algumas pessoas pouco familiarizadas com a Instituição a que se refere. Para a informação destas é inserido o seguinte pequeno esboço de sua história & ampc extraído com ligeira alteração de uma folha descritiva que acompanha uma linha Gravura da Escola publicada alguns anos depois.

A Escola Ackworth está situada entre as aldeias de High e Low Ackworth, três milhas ao sul de Pontefract, em West Riding of Yorkshire. O prédio é de cantaria, obtido no bairro, e foi erguido em 1757, 1758 e 1759, como anexo do Foundling Hospital de Londres. Custou £ 13.000, cuja soma foi custeada em parte por assinaturas voluntárias e em parte com a ajuda do parlamento. A casa foi aplicada ao seu propósito original por doze anos e depois permaneceu desocupada até 1777. Neste ano, foi comprada por oitenta e quatro acres de terra, pelo Dr. John Fothergill e três outros, por £ 7.000 e em 1779, foi aberto como uma escola pública para crianças da Sociedade de Amigos, para o qual tem sido aplicado desde então. Vários acréscimos foram feitos aos edifícios, e a propriedade da terra foi aumentada para cerca de 242 acres, sendo a propriedade inteira agora estimada em cerca de £ 30.000.

Os assuntos da instituição estão sob a gestão imediata do superintendente, residente na escola, mas todos os assuntos de importância são referidos a uma comissão de vinte e oito amigos, nas proximidades de Ackworth, e a outra comissão do mesmo número, que, com o tesoureiro, encontro em Londres. A instrução das crianças cabe a dezoito professores. Os meninos estão sob os cuidados de quatro mestres escolares, sendo cinco aprendizes e cinco professoras, com quatro aprendizes, ficam a cargo das meninas. Os ramos regulares de instrução são leitura, ortografia, escrita, aritmética, gramática inglesa e geografia, mas há alguns para quem os dois últimos ramos não são ensinados. Costura, tricô e ampc. claro que fazem parte do emprego das meninas. Muitos dos meninos mais velhos são apresentados a uma familiaridade com as partes mais úteis da matemática e uma classe composta por vinte dos mais avançados, recebe instrução na língua latina.

Além de cumprir suas obrigações escolares, os meninos são freqüentemente empregados na agricultura ou jardinagem e as meninas em várias ocupações domésticas. Há três exames das crianças ao longo do ano, sendo que o principal deles ocorre por ocasião da Assembleia Geral Anual dos amigos da instituição.

As crianças são admitidas entre as idades de nove e quatorze anos. £ 10 por ano devem ser pagos para cada criança, mas o custo médio é de cerca de £ 18, [um equivalente moderno de £ 21.390,00] incluindo roupas, artigos de papelaria e etc. O número de acadêmicos é limitado a 300, viz. 180 meninos e 120 meninas, em vez de mais de 100 admitidos e dispensados ​​anualmente. O número admitido, desde a abertura da escola em 1779, até aos dias de hoje é 5511 e um cálculo médio mostrará que, entre os filhos de Amigos deste país, cerca de um sétimo recebe alguma parte da sua educação neste estabelecimento . Escola Ackworth 7º mês. 1831. & # 8220


O que Ackworth registros de família você vai encontrar?

Existem 1.000 registros de censo disponíveis para o sobrenome Ackworth. Como uma janela para sua vida cotidiana, os registros do censo de Ackworth podem dizer onde e como seus ancestrais trabalharam, seu nível de educação, status de veterano e muito mais.

Existem 174 registros de imigração disponíveis para o sobrenome Ackworth. As listas de passageiros são o seu bilhete para saber quando seus ancestrais chegaram aos EUA e como eles fizeram a viagem - do nome do navio aos portos de chegada e partida.

Existem 440 registros militares disponíveis para o sobrenome Ackworth. Para os veteranos entre seus ancestrais Ackworth, as coleções militares fornecem insights sobre onde e quando serviram, e até mesmo descrições físicas.

Existem 1.000 registros de censo disponíveis para o sobrenome Ackworth. Como uma janela para sua vida cotidiana, os registros do censo de Ackworth podem dizer onde e como seus ancestrais trabalharam, seu nível de educação, status de veterano e muito mais.

Existem 174 registros de imigração disponíveis para o sobrenome Ackworth. As listas de passageiros são o seu bilhete para saber quando seus ancestrais chegaram aos EUA e como eles fizeram a viagem - do nome do navio aos portos de chegada e partida.

Existem 440 registros militares disponíveis para o sobrenome Ackworth. Para os veteranos entre seus ancestrais Ackworth, as coleções militares fornecem insights sobre onde e quando serviram, e até mesmo descrições físicas.


História da Ackworth School, Yorkshire durante seus primeiros cem anos

Uma compilação de quatro títulos relacionados à Escola Ackworth, todos em um CD-ROM, mais de 700 páginas de informações.

O primeiro foi escrito por Henry Thompson e publicado em 1879. 'História da Escola Ackworth durante seus primeiros cem anos' é uma extensa história da Escola Quaker Ackworth em Yorkshire, ao longo de seu primeiro século. Ele também inclui detalhes do uso inicial do edifício como Hospital de Enjeitados.

Mais uma 'Lista de Ackworth Scholars de 1879-1930, compilada por Isaac Henry Wallis e publicada em 1932. Fornece o nome do aluno, ano de entrada, residência e ano de saída). Completo com um índice de sobrenomes.

Além disso, 'Ackworth School 1779-1929', é uma breve história da escola, incluindo muitas fotografias.

Mais 'Proceedings of the Ackworth Old Scholars' Association Part XX '. Publicado em 1901, contém uma lista alfabética de membros com seu nome e endereço, casamentos de Ackworth Old Scholars 1900-1901 e avisos memoriais.

Imagens digitalizadas de alta qualidade de todo o livro original. Este CD foi marcado para facilitar a navegação e as páginas podem ser pesquisadas, navegadas, ampliadas e impressas, se necessário.

REQUISITOS DE SISTEMA:
Qualquer computador usando Adobe (Acrobat) Reader 4 ou posterior
Adobe Reader 6 ou posterior é recomendado para CDs com texto pesquisável


Kirwani

Buscar no Google pode ser geral, cultural, pessoal. De alguma forma, finalmente consegui pesquisar no Google Pacific Ackworth Friends School (Temple City, Califórnia) - a pequena e bem-amada instituição educacional que (posso dizer sem ironia) me nutriu dos 5 aos 14 anos de idade. Surpreendentemente, há poucas informações sobre a escola online. Ainda não está incluído (por exemplo) na lista de Escolas de Amigos da Wikipedia.

Esta visão geral da história das atividades educacionais Quaker inclui um breve esboço das origens da PA (na seção "Experimentos Educacionais Quaker"):

Esses cinco acres foram o mundo para nós, por um período de anos.

Vou expandir essas reflexões um pouco mais tarde.

postado por david raphael israel às 19h14

35 comentários:

Eu também pesquisei PA e fiquei feliz em encontrar este post. Eu fui para a escola lá por volta de 76-78 e passei vários verões lá depois. A maioria das minhas memórias positivas de infância são de PA. Chute a lata, ollie ollie bois grátis!
Lembro-me de Alice, embora não conhecesse John. Acho que Bruce Nauman (famoso artista moden) morava na propriedade com sua família, incluindo a filha Maya, e trabalhava como zelador. Meus amigos vêm à mente, Alan, Robert, David, Matt, Carla e outros, bem como minha irmã Jenny.
May era minha professora de primeiro ano e ela não gostava muito de mim, eu falava muito. Um japonês maravilhoso? Uma mulher morava um pouco além da linha de trás da propriedade e passou um tempo conosco ajudando a takle czare dos animais feridos que encontramos.
Um lugar maravilhoso.

May também foi minha professora, só que muito antes! Enquanto estava aprendendo a ler, encontrei o nome de alguém em um livro que não consegui decifrar. Então, substituí a palavra 'maio' e pareceu funcionar muito bem. ow eu posso ler muito melhor. Quando eu estava na PA em meados dos anos 1950, tínhamos um grande campo com vários animais de fazenda. Um dia a escola foi suspensa enquanto todos nós marchamos lá para ver a cabra dar à luz. Isso me impressionou muito como um aluno da primeira série. Quando eu era mais velho, estudei música em Pasadena com Harlow e Elizabeth Mills, que eram membros dessa reunião. Havia um professor cujo nome era algo como Roy Foy. Ele havia inventado o 'Foy Toy'. Eu não sei o que foi. Eu morava em Arcádia e me formei na Arcádia High School, e agora estou aqui! Estou muito grato por meu tempo na PA. Harlan Hokin

Eu fui para PA também por volta de 1977 até o início de 1980. Não consigo agradecer o suficiente aos meus pais por me enviarem para lá. Foi um grande aprendizado e conheci amigos que jamais esquecerei. May também foi minha professora e, na melhor das hipóteses, uma ótima professora. Lembro-me de chutar a lata e de todas as aulas de arte que tive. Que capítulo maravilhoso aquela escola foi na minha vida.

Sim, PA era um lugar muito especial. Eu estive lá no final dos anos 1970 e John Way foi meu professor por um tempo, outros incluíam Chloe Winans, que fazia livros de "mandalas" (sua neta, Lisa, era uma estudante lá também) e um cara incrível chamado Malachai (sp?) quem ensinou música. Alice era uma mulher tão boa, boa. Eles tinham um festival anual - como era chamado? - onde John trotava seu Ford Modelo T para passeios do Modelo T, e eles também faziam passeios de feno. Você se lembra de escolher rabos de raposa, e se você escolheu 1000 ou algo assim, você ganhou um prêmio? Lembro-me de um evento de contação de histórias em que eles contaram uma história sobre "tribbles" ou algo assim e trouxeram uma caixa com várias bolinhas feitas à mão e distribuíram uma "tribble" para cada criança. E muitos projetos de arte como pintura em areia, esmalte, marcenaria, etc. Alguém mais se lembra da árvore trepadeira, um grande e lindo pinheiro que era fácil de subir muito alto? E sim! Lembro-me muito bem daquela mulher que morava em uma casa atrás do campo nos fundos. O nome dela era Lu Kuboshima e ela era uma verdadeira fofa. Lembro-me de ela quebrar uma folha de sua planta de babosa para tratar uma pequena queimadura de sol.

Uau isso é incrível. Eu estudei PA de meados dos anos 60 ao início dos anos 70 e eu também tenho memórias incríveis e duradouras. Acabei de visitar o que sobrou de PA no dia de Ação de Graças e os incentivei a montar algum tipo de site e uma forma para o pessoal que compareceu entrar em contato, descobrir o que estamos fazendo. Tenho memórias maravilhosas de Chloe e Lou Kubashima (seus maravilhosos picles), a "árvore da história" que ainda está no campus. Participávamos do festival anual para arrecadar dinheiro, minha mãe vestia uma fantasia renascentista e vendia knishes. Eu poderia continuar e continuar. Eu adoraria ter uma reunião em um futuro muito próximo.

Esse festival foi chamado de Trabalhos Públicos de Abóbora! Uma reunião seria ótimo, mas não sei como as pessoas poderiam ser contatadas. Mesmo no classmates.com, há apenas um total de 12 pessoas listadas que estiveram no PA por mais de 4 décadas.

Uau, nem acredito como é difícil encontrar gente da minha querida escola quando o facebook e a internet juntam tantas pessoas. Eu posso ver que todo mundo tem coisas maravilhosas a dizer sobre PA. Fui para PA de 1982 a 85, assim como minha irmã e eu temos as melhores lembranças. Lembro-me de Alice e de May, embora May não fosse mais professora. Nossas viagens de campo para a montanha e acampamentos no deserto são aventuras das quais ainda falo. E o maravilhoso mural pela paz que todos nós pintamos. O campus da escola também era outro mundo para mim. Um lugar para imaginar que fui um aventureiro, uma princesa, ou simplesmente um lugar para refletir. Desejo encontrar alguns dos meus colegas de classe online, por isso vou criar uma rede no Facebook e ver quem adere. Obrigado por este blog.

Olá pessoal
David: Costumávamos fazer carona juntos. Às vezes, viajávamos de carro com a família Myers. Muitas vezes me perguntei sobre você e Larry. Fico feliz em ouvir de você. Somos realmente abençoados por ter tido a experiência de PA. Meus professores eram John, Alice e Luanne Oberholtzer para drama. Nós, meninas, passamos um tempo dançando, cozinhando e costurando com Shiyo e Beulah na casa verde. Não consigo lembrar o nome do professor de orquestra. Você se lembra do nome do advogado? Acho que aprendemos estudos sociais com ela. Nós ficamos em seu rancho em Santa Bárbara. Meus outros amigos eram Karen Amato, Kari Johnson e Barry Meikle. Espero que eles vejam este site.

Eu participei do P.A. de 1953 a 1960. May foi minha professora de 1ª e 2ª séries. A 3ª série foi Mario Dejesu (junto com Dina e Al Weiss e Foy Van Dolson) e a 5ª série (nunca tive a 4ª) foi Chloe Wynans. O sexto lugar foi, é claro, John Way. Tenho um carinho enorme pela escola e ainda mantenho contato com os Zorthians e Trissia Baughman depois de todos esses anos. Os Zorthians possuem uma vinícola maravilhosa no vale de San Joaquin chamada Buttonwood. - Catherine "Kitty" Anderson

Estive em Pacific Ackworth de 1973 a 1977. Lembro-me de John e Alice Way. Tenho muitas boas lembranças de PA. Eu adorava jogar futebol no campo gigante da escola. Eu tive May como minha professora do jardim de infância até a segunda série. Lembro que ela tinha um Volvo de 4 portas (acho que era cor de bronze). Eu tive Judy como minha professora na terceira série. Eu realmente gostei da aula dela. Lembro que ela lia histórias para nós. O que eu me lembro é a teia de Charlotte. Eu, também me lembro de fazer algum tipo de eventos de atletismo no final do ano letivo. No geral, eu realmente gostei de PA. Foi um ótimo lugar para aprender.

Barry Meikle checando. John Astrin & amp Eu mantenho contato e vejo um ao outro a cada 3 anos ou mais. Eu também vi Sloggy e fui a um casamento com os Manners na casa de Pasadena com vista para o arroio. MUITO LEGAL ! Meu email é
[email protected]
Quero ouvir meus velhos amigos, por favor! Janet Davis e Davis Isreal! Mal posso esperar para falar com você! 310-783-0841 Ligue para Barry!

Eu tenho que adicionar algo à minha história. PA foi a melhor coisa que já aconteceu à nossa família. Nós nos juntamos quando saí do hospital com deficiência. A maioria das pessoas na PA me aceitava sem muita graça. Jamais esquecerei as viagens que fizemos, nem as músicas que cantamos. Como este "Fiquei bêbado na noite passada como se nunca tivesse ficado bêbado antes" etc. Ótimos tempos e pessoas que eu ainda vejo. Que viagem foi. Reunião? Eu sou totalmente a favor. Eu tenho alguns nomes e #s. Entre em contato comigo se formos ao mesmo tempo.

Uau, que viagem para ver os comentários do ex-P.A. "crianças". Eu fui para lá do K-8º ano (me formei na 8ª série em 1968, eu acho!). Olá para Kitty Anderson- Acho que me lembro do seu cabelo muito ruivo! Eu também tenho ótimas lembranças do P.A. especialmente as "Grandes viagens" que fizemos, para o México, Arizona (reservas indígenas), norte da Califórnia, diabos, fomos por todo o lugar! Perdi a grande reunião há alguns anos em Laguna Beach, mas com certeza gostaria de comparecer a uma, se alguém alguma vez se reunir. E se alguém quiser me enviar um e-mail, meu endereço é [email protected] Adoraria ouvir as pessoas! Renee (Bellemeur) Walker

Eu (Conan Riojas) fui para o PA de 80-82? e a escola teve um impacto profundo na minha vida (meu irmão Gabe Riojas também foi lá). Eu era um menino tão perdido que não estava quieto pronto para um ambiente de aprendizagem estruturado. PA foi muito paciente e me permitiu aprender no meu próprio ritmo e me ensinou a ouvir aquela voz interior espontânea que tão facilmente ignoramos quando adultos. Bons tempos, ótimas lembranças e amigos maravilhosos - capture o apartamento nos fundos, a casa da árvore / forte, incontáveis ​​sabres de luz que fiz na marcenaria, quadrilha de quatro, andar de bicicleta pelo caminho, aranhas viúvas negras ao redor do edifício geodésico, max sentado no arquivo para se sentar, anotando e desenhando, a professora que teve um colapso em nossa sala de aula e saiu correndo chorando e depois soube que foi para a América Central ou algo assim, almoços caseiros incríveis, A enfermeira que cuidou de minhas feridas depois que bati minha bicicleta na tentativa de pular uma pilha de sujeira, descobrindo a sensação de cubos de açúcar derretendo em minha boca, pintando os prédios durante projetos de serviço, viagens de campo para a biblioteca, as meninas que todas tinham Michael Jackson e muitas outras memórias.

Obrigada, avó Emma, ​​por ter a sabedoria de me enviar para lá, e só espero poder fazer o mesmo por meus filhos.

Sim, sou outro - adorei aquela escola. Lou, John, Alice. muitos nomes também esqueço. Mas não Maya! Costumávamos tocar juntos, e o palco de dança foi um grande sucesso para todos nós no final dos anos 70, enquanto tentávamos nossos movimentos de Saturday Night Fever e Grease. Provavelmente não foi possível apreciar o ambiente especial que existia aos 8-11 anos de idade. De qualquer forma, apenas gritando com apreço e companheirismo!

Eu fui lá de & # 3970-72, estava na classe de Chloe Winans e no grupo de John Way & # 39s. memórias mamzing. a viagem de 1 semana para a área da baía com chloe em seu ônibus vw, e então quando eu cheguei ao grupo superior com John Way em feijão (rebocando um trailer) e o serviço florestal internacional truk (não me lembro o nome) e eu também me lembro sputnik, o modelo Um trator que ocasionalmente era trazido, assim como John & # 39s modelo A & ampT & # 39s. também me lembro de lu kuboshima, que morava atrás da escola e da família saunders que morava no local.

Re, este primeiro post de Jack Taylor. . .Bruce e eu mandamos nossos filhos para PA, mas nunca moramos lá. Você pode estar pensando em Paul Haywood e Helen, que teve uma filha, Maya.

Oi amigos
existe um grupo no Facebook criado para nós, adoro ouvir como todos nós crescemos.
Eu estive no PA por apenas alguns anos & # 3968-69 ish, mas foi ótimo.
Minha família fez a volta às terras, mudando-se para o condado de Humboldt.
PAZ

O primeiro comentário menciona Bruce Nauman. Eram Paul e Helen Hayward e sua filha Maya que moravam no local. Paulo era um escultor. Havia uma história engraçada sobre Maya indo para a aula e anunciando que havia um corpo em sua sala de estar. Depois de muito questionar, a professora descobriu que era uma escultura em que seu pai estava trabalhando. Bruce é meu pai e, embora não morássemos lá, fui para o PA da 4ª à 6ª série. Isso foi nos anos 75-77 ou mais.

Olá, ex-alunos do PA. Meu nome é Kelley Richetts (Kellene Richetts-Nguyen). Eu fui para PA de 1962-71 junto com meus 5 irmãos. Lembro-me de Ellen Gordon, David Isreal. Eu amei aquela escola !! Isso formou minha base moral. A última reunião de PA da qual participei foi há cerca de 16 anos. Os Meyerhoffs estavam hospedando-o em Laguna Beach. Vi muitos amigos que conhecia lá, mas não os vi desde então. Recentemente fiz uma busca por Lena Weidman que frequentou PA na mesma época que eu. Não a encontrei, mas encontrei o site do pai dela (www.weidmansart.com). Ele foi e ainda é um artista que faz pôsteres incríveis. Não fui capaz de alcançá-lo ainda.
Eu adorava as feiras, as viagens e Chloe Winans era minha professora favorita. Lou (não consigo me lembrar da grafia do sobrenome) era a japonesa que morava atrás da escola. Lembro-me de quem nos ensinou a fazer alguns pratos japoneses. Que bom que encontrei esta página. Há um grupo de ex-alunos do PA no FaceBook. Fiz uma busca lá por David Isreal e mandei um e-mail para ele. Se alguém souber o paradeiro dos Meyerhoffs ou dos Sarnoffs ... Por favor, me avise.
envie-me um e-mail para krnbeads. @ yahoo.com

Kellene (Kelley) Richetts-Nguyen

Oh, esqueci de dizer Olá, Janet Davis. Como estão seus irmãos Sheila e Barney? Lembre-se do seu amor pela dança e estava até mesmo em uma apresentação de colégio de West Side Story na John Muir High School, com você (eu joguei * Anybodys)

Kellene (Kelley) Richetts-Nguyen

1968-1971 P.A. me fez quem eu sou.
Eu era um garoto de 13 anos muito tímido e constrangido quando vim para o P.A.
As pessoas de lá me ajudaram a superar minha timidez. Elas me fizeram sentir excluída do jeito que eu era.
P.A. foi o lugar onde me senti livre para ser eu mesmo e com isso aprendi a fazer amigos. Obrigado a todos.
Eu penso em você David e você está no lugar que imaginei que estaria. Amor della

Que maravilha ver essas postagens. Traz de volta memórias. Não sei por que pensei no Google PA hoje, não tinha pensado nisso há algum tempo. Meu irmão e eu participamos em meados dos anos 60 & # 39s e adoramos! Minha mãe encontrou meu boletim escolar e me deu alguns anos atrás. Notas muito atenciosas do professor que me deram um retrato de mim mesma quando criança!

Olá a todos! Alison Lara :-) (alllyooop a t y a h o o)

Olá a todos! Eu estive na PA da 3ª à 7ª série (difícil imaginar que foram apenas 4 anos, parece um tempo tão curto para ter basicamente me definido como pessoa) de 1962/63 a 1966/67. Muitos de vocês devem se lembrar da minha mãe, Margot ANdrews. Margot faleceu no final de 2005 após uma luta de 2 anos contra o câncer de ovário. Ela foi espirituosa, forte e artística até o fim. Ela amava sua arte e amava todas as crianças PA que teve a chance de ensinar. É ótimo ver os pensamentos e memórias de todos. Uma reunião seria divertida (a grande em Laguna foi divertida, mas foi há cerca de 15 anos !!) para isso precisamos ter um lugar onde possamos nos comunicar mais facilmente. Alguém criou um grupo de PA no Facebook, então essa pode ser uma boa maneira de reconectar mais completamente (tanto quanto agradeço ao meu colega de escola da 3ª à 7ª série Larry Israel por permitir que todos nós roubássemos seu blog !!). POSSO SER CONTATO EM [email protected] Eu moro em Petaluma, CA agora. 650 dois sete nove 0242.

Como um "velho graduado" de PA, eu também tenho boas lembranças. Eu gostaria de me corresponder com outras pessoas que tiveram a experiência de PA. Acho, em retrospecto, que influenciou fortemente minha aventura de vida. I have fond memories of John and Alice. I went to PA in the early ཮'s.

As a follow-up, and because I don't want to be too anonymous, the "dmann43" of the above post is David Mann.

As a board member since 2000, and father of a 23 year old and 16 year old who both attened PA (Pacific Friends School as it is now called) it warms my heart to read all your remembrances and feel the effects your time there has had on each of you. Our director Kellie has worked very hard over the last decade to return PA to it's earlier glory. Currently we are a pre-school with classes for ages 3-6, but we are growing again. While it is not the biggest school around, I love the sense of community we all share there. Please visit our site at www.pacificfriendsschool.org and drop Kellie a line. Isto é a magical place.

Does anyone have a photograph of the big pine tree, the climbing tree, that was back by the small school building/woodshop where the printing press was? I would love to see one! I think the tree was removed in the 1980s.

Tue Sep 28, 04:05:00 PM PDT Catherine "Kitty" Anderson Frumkin said.

So delighted to see comments from for PA students. I attended from 1953 to 1960. Mary was my kndergarten teacher, May Matsumoto McCurrah was my 1st and 2nd grade teacher. For 3rd through 5th was Chloe Wynans, Foy Van Dolsen, Al Weiss and Elma Rogers. I had John Way for 6th grade. I loved piano lessons with Harlow Mills and dancing with Shiyo Miller. Alice Way tried her best to teach me arithmatic. Not her fault I was so bad. I loved the big trips to the Indian reservations. I am still in touch with Seyburn Zorthian (an artist and winery owner in Solvang, CA) and Trissia Baughman (a magician, clown and belly dancer in Whittier, CA). I would love to hear of any reunions.

How amazing to come across these posts! I grew up on the PA grounds. My parents Ed and Marian Sanders were founders of the school with John and Alice and we lived in the white stucco house across from the Ways and also owned the green house. All my sibs attended the school for some period: Beth, Michael, Richard, John, Rob and David. I was there from 66-71 in classes with Lu, May, Shiyo Miller, Bea Katz and Frank Dane (and my mom who sometimes substituted). After fourth grade I went to Longdon elementary and then we moved east when my dad became Director of Pendle Hill in Philadelphia (྆).

I see some familiar names: Gail Manners, Fred Crane, the Sloggys, Kip Sawyer.

So many memories: the "over" court, the cut-the-pie circle, the pepper tree, the geodesic dome, all the wild cats, the green house dance room, the annual Public Pumpkin Works, our dove cages, the little goldfish pond, the bamboo grove, huge cacti and "puncture weeds" that dotted the back fields. Two vivid memories: falling from way up in the large pine and landing hard on one of the exposed roots and spending a whole class period watching a battle between a black widow spider and a wasp it had caught in its web.

Glad to be reminded and to know there's a community who share some memories of this special place.

So nice to see these posts,
Its cool to see all the generations with criss-crossing memories. I lived at what we called the 'white house' on the campus of PA, next to the mint choked pond and the bird cages and Alic's house. I lived there from 78-81 with my Mom Helen Cooper,My dad Paul Haywood and sister Maya Haywood (who was remembered above:)Its funny how memories work, but to add mine: my dad wasnt a sculptor but a house painter, but he did do odd jobs for people he worked for-like stripping and re-painting a larger than life abstract metal sculpture of a woman in the middle of our living room for months. My mom stubbed her toe on it which led to a fight of some kind-the sculpture was a story we told too-but from a different perspective. My other favorite ridiculous memory is the time my mom managed to hire Tara the rollerskating elephant to come to the fall fair-and I also remember the Model-T rides around Temple City with John Way-as if we weren't out of step with the rest of the world regularly-driving 10mph past confused suburbanites really made me realize how special our lives at P.A. were.
-Hi! to eric N. , I was only 4/5 when you and Zoe were at PA. Conan Rojas, we had the same teacher, Carol-I dont know if we were in the same class at the same time-but I definitley share those memories.
-Corina Haywood

Norm Siever here. I attended PA until 1949 when I was 7. May Matsumoto and Helen Spoelstra were my teachers. Classes in Quonset huts, rides in Model-T Fords, chickens in the back, big family dinners on the lawn with singing and holding hands. I threw eggs at the barn wall for fun, until one egg broke with an unhatched chick. Profound impact on me, as I never kill animals or insects (if possible). One boy had disabilities, but we never teased him. Instead, we all were excited as he progressed in his development. This is the essence of PA. Writing this brings tears of joy as well as tears of sadness: my father died when I was 5. Mom had little money, so PA forgave some of the tuition. She left money in her will to the Society of Friends. I lived with a foster family, the Manns. I believe David Mann was part of that family. Don't know if he is same person who left comments. If so, I am at
[email protected]

Hello, my name is Judi T and I just want to say I am a fan of PA. I knew nothing about PA until around 1975 when I was "dating" a guy who went to PA and also he was a student at PO (Pacific Oaks College in Pasadena, it was founded by a family of Quakers also at about the same time. I want to say I love the philosopy it is the only sane philosopy I have ever heard of. I love it! So glad I met the people that I did so I could learn about PA and PO
In case anyone is interested Nathan Sarnoff lives in Cathy's Valley, Calif with his wife. He was a student at PA. So, no need to tell him where you got the info from. Thank you, and we are truly blessed people


The Mary Wigham Story

This is where it all started. Mary's grandfather, Cuthbert Wigham, converted to Quakerism and gave land for this Friend's Meeting House in Coanwood (once Cornwood) in Northumberland . His daughter-in-law, Hannah Wigham, was the much loved Principal Mistress of Ackworth School who made gingerbread for the scholars. And your Mary Wigham was Hannah Wigham's daughter.
So many of you have asked to hear more about Mary Wigham and now I am really pleased to give you a four page, comprehensive and compelling history of Mary Wigham and her family by Donna Dzierlenga, an independent scholar who is member of Live Oaks Friends Meeting in Houston, Texas. This history is available to you, to your guild members and customers as a free download. You can either click the image on this post, or on the side-bar to your right to obtain the download. Please may I ask you to consider a kind donation of $1 if you enjoy this article. Your donation will mean we can support researchers in these difficult times, keep the stories alive, and present you with more histories to enjoy. I am so excited for you to read this, I hope you love it!

7 comments:

What a wonderful present! All my sincere thanks to Mrs Dzierlenga for her work, and thank you again for all the time you spend for our enlightenment.

How wonderful to read Mary's history & biography. It makes Mary even more 'real' to read about her family & life.

Is there any knowledge of who the initals on her sampler belonged to?

Thanks to the wonderful work of Mrs Dzierlenga & to all how work to preserve history!

Thank you for adding to our knowledge of Mary by giving us access to her biography & family history.
This has been an amazing experiene in sharing one woman's story & accomplishements with the world of stitching.

Initials on samplers are always tricky as they could be aunts and uncles by marriage and cousins. However, we can hazard that HT just under Mary's name is Hannah Thistlethwaite - her mother's maiden name and further down there is JW for John Wigham her father. There is also HW for Hannah her sister. Are the intials ending with 'H' related to the Hustler family? I am afraid as yet we do not know. But what is interesting is that the very presence of these initials suggest links to the North of England or Scottish tradition of including densely populated ranks of paired initials on samplers.


Ackworth School - History

Ackworth Cemetery

ACKWORTH CEMETERY is located in the southeast quarter of the southwest quarter of Section 23 of Lincoln Township. To reach the cemetery, follow Highway 92 east out of Indianola for four miles. As you enter Ackworth, the cemetery is on the north next to the Ackworth Friends Church.
The earliest settlers began to pitch tents near present-day Ackworth as early as 1846. David Lair arrived March 27, 1846 from Clinton, Ohio, and was accompanied by Alexander Ginder, William Ginder, Thomas Feagins, and Matthias Reynolds. In April, 1846, R.M. Hightower, Thomas Hightower, Dillon Haworth, Jonathan and William Dillon and Sanford Brown arrived, followed in June by Samuel Haworth. Many of these early settlers were members of the Society of Friends, or Quakers, and they met in homes in the area which was called South River Settlement.. Other early families were Lair, Carey, Barnett and Henderson. The pioneers had come from the timbered regions of Ohio and Indiana and chose to settle in the timber of Lincoln township rather than on the prairie.
The first marriage in the township took place December 16, 1847 between Paris P. Henderson, who came to the county in October, 1847, and Miss Martha Haworth. They obtained their license at Fort Des Moines. The first child born near the South River Settlement was a daughter born to William Ginder on September 15, 1848. The next day a son, John Hancock Henderson, was born to P.P. Henderson in a log cabin west of the present church. The third day a daughter was born to Jonathan Dillon. The first death in the area was a child of Thomas Feagin's who died in the fall of 1846. Early burials were made northwest of the settlement in Goshen Cemetery near the Goshen Meeting House. Goshen members joined with the South River Settlement for worship, so the meeting house and cemetery were abandoned. At that time, Pleasant Bond and Sally Bond, for the consideration of Love and Esteem, conveyed to the Society of Friends Samuel Owens, Benjamin Hensbow, and Elias Newlin as trustees of the South River Monthly and to their successors two acres of land. In Plat Book 1, Page 84, the deed was recorded on May 11, 1860. In 1852 the first burial was made in the present-day Ackworth Cemetery. Land was given for the cemetery and meeting house by members of the Society of Friends. In Deed Book 11, page 49, Mahlon Haworth and his wife Mary, deeded to the Trustees of the South River Monthly, a tract of land consisting of three acres for the consideration of Love and Esteem. This is dated June 4, 1860. The plots in the east part of the cemetery are shown as being the east 129 feet with lots varying from 9X4 feet to 9X21 feet. The west side is at an angle and is six lots wide, then there is a drive was 6 feet 8 inches wide, and then a row of lots 9X9 feet and two rows 9X21 feet each.
In the fall of 1852. Nathan Craven, coming from North Carolina, bought the last whole quarter section of 160 acres and paid the government price of $1.25 per acre. The township of Lincoln was filled up. Ackworth was laid out by J.M. and J.H. Haworth. In 1852, the Quakers built their first meeting house, a long, low, frame building. Additions were made to it as the Society of Friends grew.
In 1868 Jeptha Morgan, Isaac Starbuck, George D. Haworth, John Tomlinson, Samuel and Jeremiah and John H. Haworth and others formed a stock company to establish an Academy for education. They took stock to $6,000 in five dollar shares and after a hard struggle, a two-story, 40X60 foot, brick building was erected. An Englishman named Braithwaite, from Ackworth, England, donated $1,000 for a library in the Academy, so the school was named Ackworth after the oldest Society of Friends school in England. Professor Eli W. Beard was the first teacher at the Ackworth Academy.
J.W. Morgan secured the establishment of a Post Office and called it Friend's Grove. In 1871 the name of South River Quarterly Meeting was changed to Ackworth. The town was named Ackworth in 1874 and was incorporated June 1, 1881.
In 1908 the Academy building was remodeled at a cost of $2,800 for meeting purposes. The church building was destroyed by fire on December 24, 1924 and the early church and cemetery records were lost in that fire. Many of the records had perviously been copied by the Quakers and are on file at Penn College in Oskaloosa, and also on microfilm at the State Historical Library in Des Moines. The church was rebuild using the old walls and the cost was $7,250. The new building was dedicated August 16, 1925.
In 1968 the Ackworth Garden Club established a Memory Garden in the cemetery. A bench and planter was added to beautify Memorial Gardens. Many roses and trees were planted as memorials to loved ones. The Ackworth Cemetery is under the care of the Ackworth Cemetery Improvement Association. Recently more land was added to the cemetery. Ackworth Cemetery contains row after row of white, limestone gravestones which represent the oldest part of the cemetery. Most are legible. These white stones were cut from the DeVore hill, the long hill east out of Ackworth and west of the Palmyra Road. Scattered among the old white stones are field stones, many bearing Roman numerals. These field stones mark the graves of the early Quakers. Their law formerly required that graves be marked with native stone that was no larger than 12 inches. Each stone was marked with hand-hewn Roman numerals, some of which are no longer visible. The Roman numerals were assigned according to the order of burial in the cemetery, and the Quakers kept excellent records of who each number stood for. The field stones exemplify the Quaker ideals of simplicity and plainness. Death was the great leveler, so the Quakers forbid fancy, frivilous headstones.
Cemetery and Death Records of Warren County, Iowa, Warren County Genealogical Society, Walsworth Publishing Company, Marceline, Missouri: 1980.

View records submitted to the Iowa Gravestone Photo Project for Ackworth Cemetery.


History of Our School

Around the year 1825, the village of New Shildon was born with the arrival of the railways. The village rapidly expanded as the railway works grew, employing more and more men followed by their wives and families and, in many cases, their widowed mothers, brothers and sisters. The only form of schooling in the village at that time was provided by the chapels and centred mainly around their religious teachings, Sunday schools and evening bible classes. The schools in New Shildon couldn’t cope with the number of children needing an education. Durham County Council’s newly formed Elementary Education Committee decided that they needed to build bigger, better and more modern schools with the capacity to expand as the population grew and with the facilities and equipment to deliver a first class education.

This slideshow requires JavaScript.

Opened in 1910 to accommodate the ever-increasing population of New Shildon the “Shildon and East Thickley New Shildon Council Schools” (now Timothy Hackworth Primary School) were opened. Many of the children had not previously attended a regular school and the opening of the Council Schools provided places for 1,100 children on the one site. The building was designed by Mr R Holt of Liverpool and the total cost to build the schools was £21,467 which included the land, buildings, furnishings and equipment. The whole of the site, built on Shildon Road (now Byerley Road) covered an area of 9,000 square yards incorporating playgrounds, playing fields and the buildings.

The opening ceremony was performed by Councillor M Watson JP on Saturday 12 February 1910 at 3.30pm which was followed by a free afternoon tea for invited guests. The school opened to children on 14 February 1910, it’s first headteacher was Ethel M Robinson.

In 1925, as part of the centenary celebrations of the first steam hauled passenger journey which took place on 27 September 1825, the school was renamed the Shildon and East Thickley Timothy Hackworth Council School in honour of the late rail pioneer and “father of New Shildon,” Mr Timothy Hackworth. On 28 June 1929 the boys’ department of the school ceased to exist and the school was then known as the Shildon Timothy Hackworth Senior Mixed School

Changes were made again in 1931 when on 25 August the school opened a new department which became known as Shildon Timothy Hackworth Council Senior Girls’ School. From this date the school site held three schools, Mixed Infants, Mixed Juniors and Senior Girls with a headteacher for each school. In July 1976 the Senior Girls Department was closed and the girls transferred to the newly built Sunnydale Comprehensive School. The infant and junior schools then amalgamated and became known, as it is today, Timothy Hackworth Primary School.

In February 2010 the whole school community joined in a week of events and activities to celebrate the school centenary. Children and staff dressed in edwardian type clothing for the whole week lessons were held in an edwardian style classroom with a teacher from Beamish Museum decade performances were given for the parents and the school was re-dedicated by Jane Hackworth Young, the great great grandaughter of Timothy Hackworth. In September 2010 the governors, staff and children were proud to welcome HRH The Duke of Gloucester who visited the school as part of the centenary celebrations. His Royal Highness toured the school and was particularly interested in the architecture of the building and enjoyed taking part in an assembly and unveiling a plaque to commemorate his visit.

To commemorate the school centenary the “centenary working party” produced a professionally published book about the history of the school. “Timothy Hackworth Primary School, A Century of Learning” gives a more detailed account of the history of the school and the town of Shildon. It is available to buy from the school at a cost of £5.00.


Assista o vídeo: Экскурсия по Ackworth School (Janeiro 2022).