Interessante

A última batalha (Stephen Harding)


Em seu livro traduzido para o francês por Danielle Lafarge na Éditions Ixelles, Stephen Harding, Editor jornalista americano da revista História Militar, nos dá uma história incrível que se passa poucos dias antes do final da Segunda Guerra Mundial. Esta história é a de uma aliança tão inesperada quanto improvável entre GI e soldados da Wehrmacht para trazer ajuda e entregar prisioneiros de dignitários franceses pelas SS em uma fortaleza no Tirol. Um conto histórico documentado e fascinante.

Resumo

Os fatos se passam no Tirol austríaco, no castelo Itter que data do dia 13e século transformado em 1943 em uma prisão de luxo. O antigo edifício medieval acomodava então importantes personalidades francesas, principalmente políticas e militares, como os ex-presidentes do Conselho: Paul Reynaud e Édouard Daladier ou os generais, ex-chefes de estado-maior dos exércitos franceses: Maurice Gamelin e Maxime Weygand . Ao seu lado, também estão presos pessoas como Léon Jouhaux, secretário-geral da CGT, irmã do General de Gaulle e entre outros Jean Borotra, famoso tenista vencedor de torneios Grand Slam e taças Davis. Tantos nomes de prestígio como personagens fortes e divergentes até mesmo inimigos políticos detestando cordialmente no mesmo lugar segundo uma ideia de Himmler de servir de reféns ou resgate.

E enquanto a derrota do Terceiro Reich está inevitavelmente a caminho, o comandante SS, que veio do campo de concentração de Dachau, desertou, deixando-os sozinhos, livres, mas abandonados. Sua situação então se torna mais incerta e perigosa. Eles então não têm escolha a não ser colocar sua divergência de lado para organizar, resistir e tentar alertar os aliados que progridem lentamente nos vales austríacos onde bolsões de Waffen-SS ainda estão resistindo, prontos para a batalha. até o fim.

Nossa opinião

A abertura do livro prenuncia o pior: uma verdadeira história de Hollywood em seus fatos e em sua dimensão, um estilo hesitante entre a narrativa histórica e o romance. No entanto, este é apenas o preâmbulo. Começa então um verdadeiro trabalho de investigação e estudos, precisos e meticulosos, baseados numa volumosa bibliografia que não exclui a entrevista de sobreviventes desta "última batalha". Stephen Harding descreve os fatos com inteligência, alternando entre a narrativa dos acontecimentos, os retratos dos diferentes protagonistas e análises histórico-estratégicas. Ele então entrega um livro bem elaborado, fluido e terrivelmente cativante depois do primeiro capítulo, olhando para trás na história do Castelo de Itter.

Melhor ainda, por meio do destaque de uma batalha simples, o autor retorna a fatos históricos importantes muitas vezes esquecidos. Por meio de retratos de dignitários franceses, ele nos conta, por exemplo, da vida política do IIIe A República e alguns aspectos da derrota de 1940. Depois, ele conseguiu o desafio de transcrever para nós toda a complexidade da situação entre as diferentes partes: prisioneiros franceses buscando sobreviver, nazistas fanáticos decididos a ir até o fim, soldados americanos e outros. Alemães relutantes em se tornarem as últimas vítimas da guerra, sem falar nas múltiplas operações da resistência austríaca para libertar seu país. Ele também não se esquece dos anônimos que se destacaram durante a batalha, como Zvonimir Cuckovic, detido croata que corajosamente saiu de bicicleta pela linha de frente para alertar os aliados. Por fim, ele retrata dois homens cuja ação foi decisiva para a salvação dos reféns franceses: o capitão Jack Lee, dos soldados, e o major Josef Gangl, da Wehrmacht, cuja extraordinária aliança é o culminar desta obra. .

Você entenderá, a partir desta história tendo tudo de um cenário de Hollywood, Stephen Harding traça uma excelente história, abordando um grande número de pontos históricos que vão muito além do simples cerco de uma fortaleza pelas Waffen SS enfrentando um punhado de americanos, alemães e franceses.

Stephen Harding, The Last Battle, Ixelles Éditions, Paris, 2014.


Vídeo: Germany After WW2. A Defeated People. Documentary on Germany in the Immediate Aftermath of WW2 (Janeiro 2022).